Notícias | Dia a dia
Nadal mantém ponta, Delpo iguala melhor ranking
11/06/2018 às 07h50

Nadal comemorou seu 11º título em Paris

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - Campeão de Roland Garros pela 11ª vez no último domingo, o espanhol Rafael Nadal acabou defendendo todos os pontos que conquistara no ano passado na temporada de saibro e assim se manteve na liderança do ranking após o período mais complicado, em concentra mais de 53% de sua pontuação total.

O suíço Roger Federer segue como o segundo colocado, assim como o alemão Alexander Zverev se manteve no terceiro posto. A quarta colocação agora é do argentino Juan Martin del Potro, que ganhou dois lugares e igualou sua melhor marca, deixando para trás o croata Marin Cilic, que caiu para quinto, e o búlgaro Grigor Dimitrov, o sexto melhor do mundo.

Vice-campeão em Paris, o austríaco Dominic Thiem também subiu, melhorou uma colocação e foi para o sétimo lugar, derrubando o sul-africano Kevin Anderson para oitavo. O belga David Goffin, em nono, e o norte-americano John Isner, em décimo, completam a lista do top 10, que por pouco não teve a presença inédita do argentino Diego Schwartzman, que subiu para 11º, seu melhor ranking.

Ex-número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic falhou em retornar ao top 20, mas acabou melhorando seu ranking em uma colocação depois do saibro parisiense. Ele saiu da 22ª para a 21ª posição e ficou a apenas 20 pontos do 20º, o sul-coreano Hyeon Chung.

Principal surpresa no Grand Slam francês, indo até as semifinais e deixando pelo caminho nomes como Goffin e Djokovic, o italiano Marco Cecchinato deu a maior arrancada do top 100, disparou 45 colocações, entrou no top 50 pela primeira vez com tudo, aparece na 27ª colocação nesta segunda-feira e agora tem como meta buscar o top 20.

Outro debutante no top 50 é o alemão Maximilian Marterer, de 22 anos, que foi até as oitavas de final em Roland Garros e com isso deu uma bela subida de 20 lugares e agora é o 50º do mundo, seu melhor ranking da carreira. Também alcançou a melhor marca o italiano Matteo Berrettini, que tem a mesma idade do germânico e venceu três jogos em Paris. Ele subiu 16 lugares e foi para 80º.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis