Notícias | Dia a dia
Nadal alfineta quem o chama de passador de bolas
14/06/2018 às 10h42

Nadal não se incomoda com o rótulo de defensivo

Foto: Divulgação

Madri (Espanha) - Mesmo sendo a um dos maiores vencedores de Grand Slam da história, com suas 17 taças, e detenha o incrível recorde de 11 títulos de Roland Garros, o espanhol Rafael Nadal não agrada a todos os fãs de tênis. Alguns destes o criticam por ser defensivo e apenas querer passar a bola para o outro lado.

Em entrevista para o AS, o número 1 do mundo garantiu que isso não o incomoda e ainda alfinetou quem o chama de 'passador de bolas', criticando o seu estilo de jogo. "Não me importo nem um pouco com isso. Não vou contestar aqueles que me chamam de passador de bolas", observou o canhoto de Mallorca

"Sem faltar com respeito a ninguém, mas se alguém como (John) McEnroe ou (Mats) Wilander dissesse isso eu ficaria um pouco incomodado, mas não é esse o caso. Ninguém em sã consciência pode dizer uma barbaridade como essa. Só posso rir quando me chamam de passador de bolas, é algo que diria uma criança de 10 anos", alfinetou.

O espanhol ainda salientou que o objetivo final no tênis é buscar a vitória, independente da tática que o jogador use. Para ele, desde que o atleta seja ético e respeite as regras, tanto faz set mais agressivo ou defensivo.

"Se você só sabe sacar e te chamam de 'canhão', isso é algo depreciativo? Se você passa uma bola a mais para o outro lado e ganha, essa é a realidade do esporte. O objetivo final é dar o seu melhor, seja jogando agressivo ou defensivo, mas sempre sendo ético e respeitando o rival", complementou Nadal.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis