Notícias | Dia a dia
Hewitt afirma que ainda poderia jogar em simples
18/06/2018 às 10h51

Hewitt já jogou seis vezes em duplas desde a aposentadoria

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - O australiano Lleyton Hewitt anunciou sua aposentadoria oficial em 2016, logo após o Australian Open, mas o amor pelo tênis não o deixou afastado do circuito por muito tempo e desde então ele já fez diversas aparições em chaves de dupla. Só na atual temporada já foram quatro e a quinta acontecerá nessa semana no ATP 500 de Queen's, onde jogará ao lado do compatriota Nick Kyrgios.

"De alguma maneira acho que sou viciado pelo tênis. Ainda me sinto competitivo quando entro em quadra, adoro competir seja no que for. Às vezes acho que ainda poderia jogar em simples, pois continuo batendo bem na bola", disse o ex-número 1 do mundo em entrevista ao Telegraph.

Apesar da vontade, o australiano de 37 anos, que atualmente trabalha para a federação de seu país e comanda o time da Copa Davis, sabe que o mais prudente a fazer é seguir afastado do circuito e fazendo apenas suas aparições esporádicas. "Embora eu acredite que meu corpo ainda esteja em forma e a cabeça disposta a treinar, o melhor que faço é ficar de fora", disse.

Hewitt revelou que seu nível de competitividade é tamanho que mesmo longe do circuito ele arruma alguma forma de disputa para participar. "Jogo basquete para maiores de 35 anos em Melbourne toda quarta-feira à noite e sigo sendo competitivo", contou o australiano, que sofreu com lesões no quadril durante a carreira e que justamente por isso falou com o britânico Andu Murray sobre o assunto.

"É uma situação difícil, não só fisicamente, mas também na questão mental. Já conversei com Andy algumas vezes dede sua operação. Você sabe que pode fazer algo só que não consegue e aí é que começa a batalha mental", falou o ex-líder do ranking.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis