Notícias | Dia a dia
Nadal e Federer têm a 6ª troca de liderança no ano
24/06/2018 às 17h25

Os rivais ainda não se enfrentaram em 2018 e só estavam na chave do mesmo torneio uma vez

Foto: Divulgação
por Mário Sérgio Cruz

A derrota de Roger Federer para Borna Coric na final do ATP 500 de Halle fará com que o suíço perca a liderança do ranking mundial para Rafael Nadal. A troca de posições entre o suíço e o espanhol acontece pela sexta vez em 2018. Curiosamente, não houve nenhum encontro entre os rivais este ano e todas as mudanças no topo do ranking aconteceram em semanas em que um deles estava em quadra e o outro fora das competições.

Nadal começou a temporada como número 1 do mundo e manteve a liderança até o dia 19 de fevereiro, depois da conquista de Federer no ATP 500 de Roterdã na semana anterior. O suíço havia confirmado sua volta ao topo do ranking ao chegar à semifinal do torneio holandês em quadras duras e cobertas.

Mesmo sem defender o título do Masters 1000 de Indian Wells, Federer permaneceu no topo durante quatro semanas. Entretanto, uma derrota na estreia em Miami para o 175º do ranking Thanasi Kokkinakis fez com que o suíço perdesse a posição para o espanhol. Naquele mesmo dia, Federer também anunciou que não jogaria nenhum torneio no saibro.

Com Federer fora das competições durante os torneios em quadras de terra, a disputa pela liderança do ranking era de Nadal contra si mesmo. Afinal, o espanhol defendia 4.680 pontos dos 5 mil que tinha a disputar. Eliminado por Dominic Thiem nas quartas de final em Madri, o espanhol perdeu o topo do ranking no dia 14 de maio, mas retomou a ponta na semana seguinte, após o título em Roma, onde havia caído precocemente no ano passado.

Em Roland Garros, Nadal tinha a obrigação de defender o título e os 2 mil pontos do Grand Slam francês para não perder a liderança e o fez com maestria. O 11º título do espanhol no saibro parisiense foi conquistado com apenas um set perdido. Dias depois, anunciou que não disputaria nenhum torneio preparatório para Wimbledon em quadras de grama.

Foi a vez de Federer buscar a liderança numa semana sem a presença do rival. Como havia perdido na estreia do ATP 250 de Stuttgart no ano passado, bastava chegar à final do torneio alemão disputado na semana passada para voltar ao número 1. O suíço não apenas foi finalista, como venceu o torneio e reassumiu a dianteira na última segunda-feira. Entretanto, o suíço tinha a missão de defender a liderança no ATP 500 de Halle, onde foi campeão no ano passado, mas confirmou o favoritismo e perderá novamente a ponta do ranking a partir de segunda-feira.

Federer e Nadal só estiveram na disputa do mesmo torneio uma vez em 2018, ainda durante o Australian Open em janeiro. A segunda ocasião será em Wimbledon, que começa daqui a oito dias. Embora o suíço defenda o título na grama londrina, ele pode retomar a liderança do ranking mundial com uma condição: Conquistar o nono título na grama do All England Club e torcer para que Nadal seja precocemente eliminado antes das oitavas para não repetir a campanha do ano passado.

Comentários
Loja - livros
Mundo Tênis