Notícias | Dia a dia
Nadal precisa apenas de oitavas para manter o nº 1
02/07/2018 às 07h54

Nadal precisa vencer só três jogos para seguir na ponta

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - A briga pela liderança do ranking em Wimbledon promete não ser muito disputada, uma vez que o espanhol Rafael Nadal não defende muitos pontos no torneio, enquanto o suíço Roger Federer é o atual campeão. Por causa disso, basta ao canhoto de Mallorca repetir as oitavas de final do ano passado para manter o número 1.

Para sonhar com a liderança do ranking, Federer não precisa apenas levantar pela nona vez a taça na grama do All England Club, mas também contar com uma campanha bem apagada de Nadal, que não pode passar da terceira rodada.

Em contrapartida, os 2 mil pontos defendidos pelo suíço nestas próximas duas semanas o deixam a mercê de quem vem logo atrás, podendo ser ultrapassado pelo alemão Alexander Zverev ou pelo argentino Juan Martin del Potro, atuais terceiro e quarto do mundo, respectivamente. Porém, para que isso aconteça eles precisam do título e de um desempenho fraco de Federer.

Atual número 5 do mundo, o croata Marin Cilic defende o vice e por isso corre o risco de perder pelo menos uma colocação, sendo ultrapassado pelo búlgaro Grigor Dimitrov, se não for longe na competição. Um pouco mais embaixo, o belga David Goffin, nono melhor do mundo, não jogou em Wimbledon no ano passado e neste soma tudo o que fizer, tendo uma chance de escalar o ranking.

Situação similar vive o argentino Diego Scwhartzman, que ocupa a atual 11ª colocação, a melhor da carreira. Ele não passou da estreia em 2017 e com um bom desempenho pode até sonhar com um inédito top 10, mas para isso tem que somar 565 pontos a mais do que o norte-americano John Isner, que vem exatamente na atual 10ª posição.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis