Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Sem tanto ritmo, Halep decide apostar na confiança
03/07/2018 às 20h29

Halep não disputou nenhum torneio preparatório na grama

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Vinda da conquista de seu primeiro título de Grand Slam em Roland Garros, Simona Halep não disputou nenhum torneio para Wimbledon por conta de dores e inflamação no tendão de aquiles que sentiu ainda durante o Grand Slam francês. Dessa forma, a número 1 do mundo decide apostar na confiança adquirida pela conquista em Paris para continuar no caminho das vitórias.

"Foi um grande desafio vir até aqui e vencer a primeira rodada", disse Halep após a vitória por 6/2 e 6/4 sobre a japonesa Kurumi Nara nesta terça-feira. "Não é fácil jogar depois de vencer um Grand Slam, para ser honesta, mas eu estava confiante".

"Acho que joguei bem, fiz um bom jogo. A primeira rodada normalmente é a mais difícil", avalia a romena, que sofreu apenas uma quebra de serviço na partida. "Estava um pouco preocupada porque eu não tinha feito nenhum jogo na grama, mas eu também pensava nos vários jogos que fiz na quadra de saibro. Então eu estava meio que pronta".

"Sabia que seria um jogo difícil. Eu joguei contra ela há alguns anos atrás e sabia que ela é muito rápida joga de modo que eu preciso estar com as pernas muito fortes", explica Halep, que havia vencido a rival japonesa em Indian Wells, ainda durante a temporada de 2014.

Garantida na segunda rodada, Halep enfrenta na segunda rodada a chinesa Saisai Zheng, jogadora de 24 anos e atual 126ª do ranking, a quem derrotou no único duelo anterior em 2015. Depois de chegar duas vezes às quartas de final em Wimbledon, a romena não faz projeções e quer manter apenas manter o bom nível da estreia. "Não tenho expectativas, porque na grama cada partida é muito difícil e tudo pode acontecer", avalia a jogadora, que foi finalista dos dois Grand Slam desta temporada. "Eu só quero focar em mim mesma e tentar fazer o melhor possível durante as partidas. Não pensar tanto no resultado e apenas aproveitar as chances".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series