Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Nadal arrasa, avança às oitavas e garante nº 1
07/07/2018 às 11h26

Nadal não chega às quartas de Wimbledon desde o vice em 2011

Foto: Site oficial

Londres (Inglaterra) - Rafael Nadal cumpriu a primeira de suas metas em Wimbledon. Ao superar com grande facilidade o garoto australiano Alex de Minaur, 80º do ranking, atinge a segunda semana do torneio e garante a permanência na liderança do ranking. O placar deste sábado foi folgado: 6/1, 6/2 e 6/4.

Ao repetir a campanha do ano passado em Wimbledon, Nadal garante os 180 pontos necessários para manter o número 1 do ranking qualquer que seja a campanha do atual campeão Roger Federer. A distância mínima entre eles já é de 50 pontos e a tendência é aumentar.

Desde que recuperou a ponta do ranking em agosto do ano passado, Nadal só cedeu o posto para Federer por seis semanas entre fevereiro e abril. Em maio, o suíço o superou por sete dias após Madri - Rafa recuperou imediatamente em Roma - e em junho novamente por uma semana depois do título em Stuttgart, mas o espanhol retomou o posto quando o suíço perdeu a final de Halle.

Em seus três jogos em Wimbledon até agora, Nadal permitiu um total de 26 games. Seu adversário de segunda-feira sairá do duelo entre o italiano Fabio Fognini e o canhoto tcheco Jiri Vesely. Espanhol tem 11 a 3 diante de Fognini, com seis vitórias seguidas, e ganhou único duelo diante do tcheco.

Como se esperava, o duelo diante do garoto australiano, orientado pelo campeão de 2002 Lleyton Hewitt, teve pouca emoção. De Minaur raramente mostrou potência ou regularidade para competir com o bicampeão. Nadal sacou a maior parte do tempo muito bem - só permitiu dois break-points no game em que fechou o segundo set - e testou muito o slice como variação de um backhand por vezes muito veloz e agressivo.

O terceiro set foi o único realmente equilibrado. Mesmo sendo quebrado ainda no quinto game, o australiano conseguiu maior eficiência com o saque e nas trocas de fundo, mas insuficiente para causar qualquer perigo ao cabeça 1, que fechou o jogo de 1h59 tendo de salvar mais um break-point.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series