Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Nadal deixa nº 1 em segundo plano e quer o título
07/07/2018 às 16h30

Último título de Nadal em Wimbledon foi conquistado em 2010

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - A vitória sobre o australiano Alex de Minaur pela terceira rodada de Wimbledon garantiu a Rafael Nadal a permanência na liderança do ranking mundial após o término do Grand Slam britânico. Mas isso já está em segundo plano para o número 1 do mundo, que mantém o foco na conquista de mais um título na grama londrina, onde já foi campeão nos anos de 2008 e 2010.

"É claro que eu prefiro ser o número 1 que o número 2, mas eu realmente não vim até aqui apenas para manter o ranking. Eu vim para tentar fazer o melhor torneio possível", disse Nadal após a vitória por 6/1, 6/2 e 6/4 sobre De Minaur neste sábado.

"Claro, é muito positivo estar na segunda semana depois de vencer três partidas. Estou feliz pelo jeito como eu joguei durante a primeira semana", acrescenta o espanhol, que ainda não perdeu sets no torneio.

Nadal disputou três de suas cinco finais em Wimbledon contra Roger Federer, a quem superou na conquista de 2008. Perguntado se gostaria de reencontrar o suíço, oito vezes campeão, em uma possível final, o espanhol foi sincero.

"Não sou estúpido. Se eu chegar à final, prefiro encontrar um adversário mais fácil que Federer", comenta o espanhol, que comemora dez anos de seu primeiro título no Grand Slam britânico. "Mas estar na final para mim seria uma ótima notícia e qualquer oponente seria difícil, é claro".

Nadal elogiou a boa atuação do jovem De Minaur, jogador de 19 anos e número 80 do ranking. "Acho que ele é um jogador muito enérgico e muito rápido. Ele gosta de jogar na grama e seu estilo de jogo provavelmente funcionará bem para este piso no futuro", explica o espanhol, que enfrentará o canhoto tcheco Jiri Vesely nas oitavas.

A última boa campanha de Nadal em Wimbledon foi o vice-campeonato de 2011. Desde que sofreu uma lesão no joelho esquerdo em 2012, o espanhol nunca mais passou das oitavas. Até por isso, ele foi perguntado sobre suas condições físicas. "A única limitação é a dor, e se você não tem dor, não tem nenhuma limitação. Na grama, não dá para competir se você tiver problemas com os joelhos".

Comentários