Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Big 3 tenta ir às quartas de Slam pela 1ª vez em 3 anos
08/07/2018 às 15h14

Federer, Nadal e Djokovic somam juntos 126 campanhas de quartas de final em Grand Slam

Foto: Divulgação
Felipe Priante

Londres (Inglaterra) - Embora tenham dominado o circuito nos últimos anos, vencendo juntos 49 títulos de Grand Slam, o suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic não chegam juntos às quartas de final em um dos quatro maiores torneios do circuito há mais de três anos e tentam quebrar o jejum nesta segunda-feira em Wimbledon.

Desde Roland Garros em 2015 o ‘Big 3’ não consegue ir junto para as quartas de final de um Slam e curiosamente não foi nenhum dos três que acabou vencendo o título naquele torneio. Federer e Nadal pararam na antepenúltima rodada, superados pelos finalistas, que foram Djokovic, algoz do canhoto de Mallorca, e o suíço Stan Wawrinka, que bateu o compatriota antes de superar o sérvio na decisão.

Um dos fatores que impediu que os três conseguissem campanhas simultaneamente boas nos Slam foram os problemas físicos. Outro ponto importante é a ausência de Federer em Roland Garros nos últimos dois anos por opção própria, se poupando para temporada de grama. Até por isso é ele que tem o melhor aproveitamento desde Roland Garros 2015.

Federer chegou às quartas em todos os oito Grand Slam que participou desde a última vez do Big 3 junto nesta fase. Não à toa que o suíço é o recordista neste quesito na Era Aberta, com 52 campanhas até a antepenúltima rodada de um dos quatro principais torneios do tênis mundial.

Também com oito quartas neste período, só que em 11 torneios, Djokovic pode empatar com as 41 quartas do norte-americano Jimmy Connors se vencer mais uma em Wimbledon. Um pouco mais atrás vem Nadal, que desde Paris 2015 chegou cinco vezes à quinta rodada de um Slam e soma 34 campanhas iguais ou melhores que isso na carreira.

Comentários