Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Kerber e Ostapenko vencem e duelam na semifinal
10/07/2018 às 11h00

Keber encarou game de 10 minutos para fechar

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Foi definida no começo desta terça-feira a primeira semifinal feminina de Wimbledon. Duas campeãs de Grand Slam irão duelar por um lugar na decisão do tradicional torneio britânico, de um lado a alemã Angelique Kerber, ex-número 1 do mundo e campeã do Australian Open e do US Open de 2016, e do outro a jovem letã Jelena Ostapenko, que venceu Roland Garros no ano passado.

Ostapenko foi a primeira a garantir vaga na penúltima rodada no All England Club, pois gastou um pouco menos de tempo para concretizar sua vitória. Ela precisou de 1h23 de confronto para derrubar a eslovaca Dominika Cibulkova em sets diretos, anotando parciais de 7/5 e 6/4. Quadrifinalista no ano passado, a letã de 21 anos supera a campanha anterior e consegue seu segundo melhor resultado em Slam.

Vice-campeã em 2016, Kerber levou seis minutos a mais para sacramentar o triunfo sobre a habilidosa russa Daria Kasatkina, que deu trabalho à germânica, mas não o suficiente para lhe tirar um set, caindo no final com parciais de 6/3 e 7/5, depois de 1h29 de embate e um último game disputadíssimo, que teve quase 10 minutos de duração.

Será a primeira vez que Kerber e Ostapenko medirão forças no circuito. Respectivamente cabeças de chave 11 e 12, elas são as jogadoras de melhor ranking que restaram na chave, seguidas de perto pela alemã Julia Goerges, que encara a holandesa Kiki Bertens em busca também de um lugar na semi contra a vencedora do jogo entre a norte-americana Serena Williams e a italiana Camila Giorgi.

A vitória de Kerber foi construída principalmente por sua consistência, contando com apenas 14 erros não forçados, contra 31 de Kasatkina, e 16 bolas vencedoras, frente às 33 da russa. Ela também se destacou nas devoluções, com 53% de aproveitamento e seis quebras em 10 oportunidades, ao passo que a rival anotou quatro breaks em nove chances.

Por sua vez, Ostapenko mostrou o tênis agressivo que a levou ao título no saibro de Paris no ano passado e terminou o duelo com Cibulkova dando um baile nos winners (33 a 6). Em contrapartida, a letã cometeu mais erros não forçados (28 a 13), mas conseguiu pressionar mais os saques da adversária, vencendo 50% dos pontos de devolução contra 37% da eslovaca.

Comentários