Notícias | Dia a dia
Ex-número 1 de duplas é suspensa por corrupção
08/08/2018 às 18h41

Peng ofereceu dinheiro para que sua parceira desistisse de Wimbledon

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Ex-líder do ranking mundial de duplas, a chinesa Shuai Peng está suspensa por até seis meses pela Tennis Integrity Unit (TIU) e multada em US$ 10 mil. A acusação sobre a chinesa é que ela teria induzido uma parceira de duplas a desistir do torneio de Wimbledon em 2017.

De acordo com o relatório da TIU, Peng coagiu sua parceria e ofereceu dinheiro para que a jogadora não disputasse a competição. Depois da negativa da outra jogadora, a própria chinesa teria desistido do torneio.

A oferta financeira representa uma violação da seção D.1.d do Programa anti-corrupção do Tênis: "Nenhuma pessoa autorizada deve, direta ou indiretamente, manipular ou tentar manipular o resultado ou qualquer outro aspecto de uma partida ou evento".

A audiência do caso foi realizada no dia 16 de julho em Londres e conduzida pelo auditor independente Richard H. McLaren. Foi decidido que Peng ficará suspensa por até seis meses e multada em US$ 10 mil, mas que a chinesa pode reduzir a pena e a multa pela metade caso se comprometa a não cometer novas infrações.

Dessa forma, Peng poderá voltar às quadras a partir do dia 8 de novembro. A chinesa de 32 anos é atual número 20 de duplas e 80ª colocada em simples. Além de já ter liderado o ranking de duplas em 2014, a chinesa tem dois títulos de Grand Slam na modalidade. Em simples, venceu dois WTA, foi número 14 do mundo em 2011 e semifinalista do US Open de 2014.

Técnico também é suspenso - Também nesta quarta-feira foi anunciada a suspensão para o técnico Bertrand Perret, que trabalhava com Peng na época. Perret também teria feito parte da tentativa de suborno à parceira da tenista. O treinador, que atualmente acompanha a tunisiana Ons Jabeur, não poderá receber credenciais para nenhum torneio oficial até o dia 8 de novembro.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis