Notícias | Dia a dia
Nadal cresce nos pontos-chave e elimina Wawrinka
10/08/2018 às 00h24

Nadal amplia sua vantagem no retrospecto diante do suíço

Foto: Divulgação

Toronto (Canadá) - Um grande duelo entre dois multicampeões de Grand Slam encerrou a rodada das oitavas de final do Masters 1000 de Toronto. Em melhor momento no circuito, o número 1 do mundo Rafael Nadal foi superior nos momentos decisivos para vencer o ex-top 3 e atual 195º colocado Stan Wawrinka por 7/5 e 7/6 (7-4) em 2h08 de partida.

A vitória amplia o excelente retrospecto que Nadal tem contra Wawrinka. Em vinte duelos entre eles, o espanhol acumula 17 vitórias, além de ter levado a melhor nos últimos quatro embates. A última vitória do suíço aconteceu no final de 2015, durante o Masters 1000 de Paris, em quadras duras e cobertas.

Nadal enfrenta nas quartas o croata Marin Cilic, que derrotou o argentino Diego Schwartzman por 6/3 e 6/2. O número 1 do mundo tem cinco vitórias e duas derrotas contra o rival, sétimo colocado, que levou a melhor nas quartas de final do Australian Open deste ano.

Desde o começo do jogo estava claro que Wawrinka apostaria muito em seu saque e tentaria encurtar ao máximo os pontos. Afinal, o suíço vinha de dois jogos duríssimos em Toronto e dizia não saber se teria condições físicas ideais para o confronto desta quinta-feira. Os sacadores prevaleceram ao longo dos oito primeiros games, em que Nadal cedia poucos pontos em seu serviço.

Com o placar empatado por 4/4, o suíço teve uma grande oportuniade de passar à frente depois de colocar Nadal em um 0-40. O primeiro break point foi salvo com um ótimo saque, enquanto Wawrinka perdeu chances claras nos dois pontos seguintes. O espanhol ganhou confiança depois de levantar o game pressionou nas devoluções para ter dois set points, salvos pelo suíço depois de arriscar muito o saque.

Como tem sido frequente ao longo da semana no Canadá, a chuva voltou a atrapalhar o espetáculo e interrompeu o jogo por praticamente uma hora. Nadal voltou intenso e esteve bem na devolução de saque durante todo o game. Wawrinka resistiu por dois sets points, mas no terceiro novamente foi obrigado a jogar com o segundo serviço e isso foi fatal. Destaque para a diferença no número de erros não-forçados, 19 a 11 para o suíço.

O início do segundo set foi bem favorável ao espanhol, que já largou vencendo por 2/0. Wawrinka, que dava sinais de desgaste, decidiu arriscar tudo e partia para a definição dos pontos com seu backhand. A estratégia funcionou e rendeu duas quebras seguidas ao suíço. A reação do espanhol viria quando o rival sacava para o set, ao devolver a quebra com uma belíssima passada. Embalado, o número 1 do mundo foi superior também no tiebreak, em que não perdeu pontos sacando, para sacramentar a vitória.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis