Notícias | Dia a dia | US Open
Federer pega chave duríssima com Djoko e Kyrgios
23/08/2018 às 16h02

Finalistas no Masters 1000 de Cincinnati, Federer e Djokovic podem medir forças já nas quartas do US Open

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Cinco vezes campeão do US Open, o suíço Roger Federer deverá ter enorme trabalho se quiser voltar a levantar a taça em Flushing Meadows. No sorteio das chaves desta quinta-feira, ele não deu muita sorte e acabou pegando um caminho duríssimo pela frente, com o australiano Nick Kyrgios, o italiano Fabio Fognini e o sérvio Novak Djokovic em seu quadrante.

Segundo mais bem cotado no último Grand Slam da temporada, o tenista da Basileia deverá ter uma estreia tranquila contra o japonês Yoshihito Nishioka, assim como a segunda rodada contra o vencedor do duelo entre o francês Benoit Paire e um atleta vindo do quali. Depois disso, o caminho de Federer na competição tem tudo para ser bastante espinhoso.

Já na terceira rodada ele pode cruzar com o imprevisível australiano Nick Kyrgios, que abre campanha contra o moldávio Radu Albot e tem chave favorável até o embate com o suíço. Quem passar para as oitavas provavelmente irá encarar o italiano Fabio Fognini, cabeça de chave 14, que tem como maior obstáculo em seu caminho o sul-coreano Hyeon Chung.

Para azar do atual número 2 do mundo, Djokovic acabou caindo o mais perto do que poderia e os dois finalistas do último Masters 1000 de Cincinnati podem se reencontrar já nas quartas. O sérvio encara o húngaro Marton Fucsovic na primeira rodada e tem como maiores rivais em seu caminho os franceses Richard Gasquet e Lucas Pouille e o espanhol Pablo Carreño.

Entre os maiores candidatos a cruzarem com Federer ou Djokovic em uma eventual semi estão o alemão Alexander Zverev e o croata Marin Cilic, respectivamente quarto e sétimo pré-classificados. O jovem germânico pega um quali na estreia e só deve começar a ter problemas na terceira rodada contra Kei Nishikori ou Diego Schwartzman.

O caminho de Cilic rumo às oitavas, quando pode encarar Zverev, não é dos mais duros. Seu primeiro obstáculo será o romeno Marius Copil e a situação só deve engrossar a partir das oitavas, quando deve ter um rival gabaritado do porte do belga David Goffin, com o italiano Marco Cecchinato, cabeça de chave 32, correndo por fora.

Comentários