Notícias | Dia a dia | US Open
Jamie Murray: 'Tenistas devem ser gratos a Federer'
24/08/2018 às 13h02

Nova York (EUA) - Parceiro do mineiro Bruno Soares, com quem conquistou o título do Masters 1000 de Cincinnati na semana passada, o britânico Jamie Murray destacou a importância que o suíço Roger Federer tem nas negociações das premiações dos Grand Slam, que a cada ano que passa aumentam o valor dado aos jogadores, principalmente aos eliminados nas rodadas iniciais.

“Acho que Roger tem uma grande influência e já mostrou isso anteriormente na discussão da premiação nos Grand Slam. Ele teve um papel importante fazendo com que esses torneios dividissem melhor o montante e por isso cada jogador nos vestiários deveria ser grato ao que ele fez”, falou o irmão mais velho de Andy Murray.

Jamie também destacou a importância do conselho de jogadores nessas discussões pelos prêmios. “É uma estrutura que tem suas complicações, mas que dá muita proteção aos tenistas. Nos dois anos que estou lá vi muitas conquistas e talvez boa parte delas as pessoas nem percebam direito. Mais dinheiro está indo para jogadores de ranking mais baixo e o circuito challenger está melhorando”, falou o britânico.

Um dos exemplos dessa luta de Federer aconteceu em janeiro deste ano, no Australian Open, quando pressionou os Grand Slam a repassarem mais dinheiro para os jogadores. “Com certeza eles podem pagar mais, não tenho dúvida disso. Para ser honesto, é cansativo sempre ter que ficar pedindo essas coisas e acho que vai ser uma história sem fim”, falou o suíço.

Comentários