Notícias | Dia a dia | US Open
Zverev: 'Trouxe Lendl para vencer torneios grandes'
26/08/2018 às 09h27

Zverev tem a parceria do ex-número 1 do mundo em busca de seu melhor resultado em Grand Slam

Foto: Andrew Eichenholz/ATP

Nova York (EUA) - Disposto a melhorar seu histórico em Grand Slam, Alexander Zverev ganhou um reforço significativo em sua equipe. O número 4 do mundo será treinado no US Open pelo ex-número 1 do mundo Ivan Lendl, que fez parte de um ciclo vitorioso ao lado de Andy Murray, com três conquistas deste porte.

"A razão pela qual estou com ele é competir e vencer os maiores torneios do mundo", disse Zverev, que nunca passou das quartas de final em um Slam. "Essa é a única razão pela qual ele se juntaria também. É ótimo tê-lo aqui. Espero que isso reflita nos resultados".

"Ele é um homem inteligente e um cara legal. Foi vencedor como jogador e como técnico, então ele sabe o que é preciso", explica o alemão de 21 anos. "Ele sabe como fazer isso. Ele sabe como tornar os melhores jogadores ainda melhores. É por isso que eu o trouxe".

Inicialmente prevista apenas para o US Open, a parceria pode ainda mais em caso de um bom resultado no Grand Slam norte-americano. "[Vai durar] enquanto isso funcionar. Se eu ganhar o US Open aqui, provavelmente vai durar mais um pouco".

O jovem jogador de 21 anos falou sobre as sessões de treinos que tem feito ao lado do ex-número 1. "Há muito trabalho tático, com certeza. E também há muito trabalho mental para me mostrar o que é necessário para disputar o Grand Slams e vencê-los. Com certeza ele me mostrou um pouco".

Zverev tenta apagar a má impressão do ano passado, quando chegou ao US Open vindo de títulos em Washington e Montréal, mas não passou da segunda rodada do Grand Slam norte-americano. Em Nova York, aliás, o alemão tem três participações e venceu apenas dois jogos.

"No ano passado eu estava um pouco esgotado", lembrou o alemão. "No ano passado eu joguei muito, ganhei muito. Mentalmente, foi difícil para mim porque todos me viram pela primeira vez como favorito. Isso também era novo para mim. As expectativas se adiantaram um pouco".

"Estou tentando jogar meu melhor tênis aqui em Nova York, o que eu nunca fiz antes. Eu nunca joguei o melhor tênis aqui. Estou tentando mudar isso este ano. Espero que isso funcione dessa maneira", complementa Zverev, que estreia no US Open na próxima terça-feira contra o lucky loser canadense de 30 anos e 120º do ranking Peter Polansky.

Comentários