Notícias | Dia a dia | US Open
Após eliminações precoces, Kerber diz estar pronta
26/08/2018 às 14h25

Kerber disputou apenas três jogos depois de Wimbledon

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Depois de conquistar seu terceiro titulo de Grand Slam em Wimbledon, Angelique Kerber sofreu com eliminações precoces durante a preparação para o US Open. Entretanto, embora tenha disputado apenas três jogos no piso duro antes de chegar a Nova York, a número 4 do mundo garante estar jogando melhor e pronta para o torneio.

"Estou me sentindo melhor agora que em Cincinnati e pronta para jogar", disse Kerber, que estreia contra a russa Margarita Gasparyan na próxima terça-feira. "Os sets de treino são sempre diferentes do que são os jogos, mas é importante que eu esteja jogando pontos", explica a alemã sobre sua preparação.

Kerber foi campeã do US Open há dois anos e atingiu sua primeira semifinal de Grand Slam também em Nova York, em 2011, quando tinha apenas 23 anos. Até por isso, a experiente alemã tenha ótimas recordações do torneio. "É bom estar aqui de volta, com a energia do público e com as grandes lembranças dos últimos anos".

Depois de viver o melhor ano de sua carreira em 2016, quando conquistou dois troféus de Slam e assumiu a liderança o ranking mundial, Kerber teve uma temporada abaixo de suas expectativas no passado. Para 2018, a alemã trocou de técnico, trouxe Wim Fissette, e voltou às primeiras posições do ranking. "Tentei melhorar meu tênis nos últimos anos e, claro, agora tenho muito mais experiência do que dois anos atrás".

“Estou aproveitando meu tênis, curtindo o jeito que estou jogando, curtindo o apoio dos fãs e aproveitando meu tempo fora de quadra. Há poucas coisas que mudei nos últimos anos, e é isso que me ajudou a jogar melhor e a vencer Wimbledon", avalia a canhota de 30 anos.

"É por isso que praticamos. Temos que nos divertir na quadra, ter a alegria de jogar as partidas e os grandes pontos. Acho que esse é o desafio e estou sempre procurando por isso. Acho que sem a paixão e sem a diversão na quadra, você não pode jogar o seu melhor, porque é isso que amamos: Estar lá, jogar na frente de um estádio cheio. Isso é algo realmente especial", explica a ex-número 1 do mundo.

Kerber também falou sobre as chances de Serena Williams, que buscará seu sétimo título em Nova York. "Serena é sempre uma das favoritas, porque ela já venceu o torneio várias vezes e sabe como jogar aqui. Ela tem muita experiência em grandes partidas e nos grandes palcos. Acho que é isso que ela está procurando, jogar grandes partidas na frente da torcida em casa".

Comentários