Notícias | Dia a dia | US Open
Murray luta por mais de 3h e vence a primeira em NY
27/08/2018 às 17h21

Murray só teve o saque quebrado duas vezes, já no quarto set da partida

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - De volta a um Grand Slam depois de 14 meses, Andy Murray estreou com vitória no US Open. No encontro entre dois jogadores que precisaram do ranking protegido para entrar na chave, o ex-número 1 do mundo passou pelo australiano James Duckworth com parciais de 6/7 (5-7), 6/3, 7/5 e 6/3 em 3h16 de partida.

A vitória desta segunda-feira foi apenas a quinta conquistada por Murray na temporada. O britânico disputa seu quinto torneio desde a volta às quadras, na grama londrina de Queen's, depois de ter ficado onze meses afastado por lesão e cirurgia no quadril. Atualmente ocupando o 382º lugar do ranking, o britânico de 31 anos já garante 45 pontos que devem aproximá-lo da 310ª posição.

Murray agora se prepara para enfrentar Fernando Verdasco, que venceu o duelo espanhol contra Feliciano Lopez por 6/2, 7/5 e 6/4. O britânico venceu treze jogos contra Verdasco, ex-top 10 e atual 32º do mundo, e só perdeu uma vez, no Australian Open de 2009.

Em um primeiro set sem quebras, Murray só enfrentou break points ainda no comecinho. A grande chance para o britânico foi quando ele vencia por 6/5 e teve dois set points, mas Duckworth sacou muito bem nos pontos mais importantes e forçou o tiebreak.

O ex-número 1 começou o game-desempate errando um voleio e se viu perdendo por 3-0. Com dois aces e dois winners com o backhand na cruzada, o britânico equilibrou as ações e liderou por 5-4, mas errou uma devolução na sequência e o australiano venceu os últimos dois pontos do set jogando de forma agressiva.

O segundo set foi muito melhor para Murray, que não enfrentou break points e cedeu apenas seis pontos em seus games de serviço. O britânico pressionou o segundo saque do adversário para vencer oito pontos em treze possíveis para criar seis oportunidades de quebra. A primeira chance foi aproveitada logo no começo, enquanto a segunda veio já no set point, com a única dupla falta do australiano em toda a parcial.

Murray seguiu sem enfrentar break points no terceiro set, em que só perdeu sete pontos sacando. Entretanto, Duckworth era menos ameaçado no saque, deixando a parcial mais equilibrada. Quando tudo indicava mais um tiebreak, o britânico contou com uma dupla falta e dois erros não-forçados do rival para chegar ao set point e agrediu na devolução para capitalizar sua chance.

Depois de sacar muito bem durante todo o jogo, Murray não repetia o desempenho no quarto set e tomou uma quebra logo de cara. O australiano, entretanto, também não conseguia confirmar seus games e permitiu a virada por 3/1. Embora o ex-líder do ranking tenha voltado a sofrer uma quebra, ele contou com duas duplas faltas do rival para liderar por 4/2. Depois disso, o britânico pôde retomar o domínio do jogo e deu mostras de seu ótimo tênis nos últimos games.

Comentários