Notícias | Dia a dia | US Open
Sock encerra jejum, Isner inicia sonho em NY
27/08/2018 às 17h41

Sock se emocionou com vitória

Foto: ATP

Nova York (EUA) - Numa tarde de segunda-feira com forte calor e umidade em Flushing Meadows, as estrelas da casa Jack Sock e John Isner deram o primeiro passo no US Open. Para um, significou a primeira vitória desde maio; para o outro, o sonho de marcar sua maior campanha em Nova York.

Sock encerrou uma amarga série de sete derrotas consecutivas ao superar o argentno Guido Andreozzi em sets diretos e parciais de 6/0, 7/6 (7-4) e 6/2. "Este tem sido um ano mais do que difícil para mim", explicou o ex-top 10 sobre sua emoção ao final da partida. "Foi demais conseguir a reação justamente diante do meu público".

Aos 25 anos, ele não vencia um jogo desde a queda na estreia do Masters de Roma, em maio, além de ter perdido na estreia de todos os outros três Grand Slam disputados, com queda no quinto set em Roland Garros e em Wimbledon, neste último liderando por 2 sets a 0. Número 8 no começo do ano, ele despencou para o 18º mas figura fora dos top 150 no ranking da temporada.

A vitória teve emoções. Depois de ganhar oito games seguidos, ele permitiu reação do argentino e viu Andreozzi salvar dois set-points antes de levar ao tiebreak e liderar por 4-2. Seu próximo adversário será o georgiano Nikoloz Basilashvili.

Em sua melhor temporada, com inéditos título de Masters 1000 conquistado em Miami e semi de Grand Slam obtida em Wimbledon, John Isner ganhou o duelo nacional diante do convidado Bradley Klahn, com parciais de 7/6 (7-3), 6/3 e 6/4. "Estou feliz por fechar em três sets. Está muito abafado, nada fácil de jogar", garantiu o grandalhão de 2,08m.

Quadrifinalista do US Open em 2011, Isner atingiu apenas mais uma vez as oitavas em 2015 e por isso espera aproveitar a boa fase. Casado desde dezembro com Madison McKinley, o casal espera o primeiro filho para o final de setembro.

Agora, vem o jovem chileno Nicolas Jarry, um especialista em saibro, que mais cedo teve trabalho para ganhar do alemão Peter Gojowczyk por 7/6 (7-4), 4/6, 6/1 e 7/5.

Comentários