Notícias | Dia a dia | US Open
Ferrer: 'Triste por abandono, feliz por dar tudo'
28/08/2018 às 11h51

Ferrer se despediu de seu último Grand Slam com um abandono após 1h21 de confronto com Nadal

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Nova York (EUA) - Em sua última aparição no US Open antes da aposentadoria, o espanhol David Ferrer sequer conseguiu completar uma partida inteira, sofreu com um incômodo no tendão de Aquiles da perna esquerda e foi forçado a abandonar o confronto de primeira rodada com o compatriota Rafael Nadal.

“Estou um pouco triste, pois estava jogando bem e até vencia o segundo set. Estou orgulhoso de ter dado tudo de mim até o fim, até a última gota. Não é que eu não queria, mas é que eu não podia”, lamentou o veterano espanhol de 36 anos. “Agora preciso descansar um pouco e então finalizar minha carreira”, completou Ferrer.

Vitorioso do dia, Nadal fex questão de prestar a devida homenagem ao companheiro. “Sinto muito que tenha se lesionado em seu último jogo de Grand Slam, estou muito triste porque compartilhamos grandes momentos juntos como uma final de Roland Garros e grandes partidas de Copa Davis. Ele é um grande profissional e sobretudo um grande amigo”, falou o número 1 do mundo.

“Não acredito que alguém tenha uma palavra ruim para falar dele. David não deu sorte por ter seus melhores anos justamente quando dois ou três dominavam o circuito. Há jogadores que têm um Slam, mas que não são tão bons como David, que deve estar orgulhoso com o que fez no tênis”, acrescentou o canhoto de Mallorca.

Comentários