Notícias | Dia a dia | US Open
Uniformes 'estranhos' marcam estrelas no US Open
29/08/2018 às 14h03
Publicidade
Publicidade

Nova York (EUA) - Exceto em Wimbledon, onde a rígida regra de vestimentas impede qualquer modelo mais diferente e força os tenistas a usarem apenas trajes brancos, nos demais Grand Slam da temporada as marcas que patrocinam as roupas dos jogadores buscam sempre inovar com desenhos diferentes, que nem sempre chamam a atenção pelo bom gosto.

Na disputa do US open, que começou na última segunda-feira, a história não foi diferente e mais uma vez vários tenistas entraram nas quadras de Flushing Meadows com modelitos de gosto no mínimo duvidoso. E nem mesmo os grandes astros, como o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal conseguiram sair incólumes.

Veja os uniformes mais ‘estanhos’ deste US Open:

Fabio Fognini

Vestido pela marca italiana Hydrogen, o atual 14 do mundo tem usado alguns uniformes nada convencionais nos últimos tempos, como uma camisa vermelha com um raio negro no meio (contando também com uma versão invertida de cores). Desta vez ele entrou em quadra com um uniforme inspirado na bandeira norte-americana e com um short que lembra muito aquele usado Sylvester Stallone nos filmes em que interpretou Rocky Balboa.

Nick Kyrgios

Mesmo empresas como a gigante Nike nem sempre acerta nas cores e nos desenhos de suas camisas. Um dos que acabou tendo que vestir uma roupa de gosto duvidoso foi o australiano Nick Kyrgios, que pelo menos desta vez não apareceu com um penteado dos mais chamativos, como já fez em outros torneios.

Rafael Nadal

Outro que está com uma roupa que chamou a atenção neste US Open foi o espanhol Rafael Nadal, que mais uma vez foi posto para jogar com camisa sem mangas, o que está longe de ser uma novidade para o atual número 1 do mundo, mas que por outro lado também está bem longe de ser uma unanimidade para os fãs de tênis.

Roger Federer

O suíço deixou a Nike às vésperas de Wimbledon e desde então tem usado roupas da japonesa Uniqlo. Até então Federer vestiu modelos sóbrios, mas agora em Nova York o vermelho dos pés à cabeça não agradou muita gente, que não curtiu nada o tenista da Basileia em um tom monocromático.

Kei Nishikori

Mais um patrocinado pela Uniqlo, o japonês Kei Nishikori estreou em Flushing Medows com uma combinação um tanto inusitada. A camisa verde e branca poderia passar desapercebida não fosse a curiosa combinação com um short laranja que orna muito pouco.

Novak Djokovic

O modelito usado pelo sérvio Novak Djokovic no último Grand Slam da temporada de longe pode passar despercebido, mas mais de perto os grafismos na parte de frente da camisa azul-escuro deixam sua vestimenta bem longe de uma unanimidade.

Marius Copil

Para não dizer que apenas os grandes nomes sofrem com roupas de gosto duvidoso, os jogadores menos conhecidos do grande público também entram na disputa. Um exemplo é o do romeno Marius Copil, que deu trabalho ao croata Marin Cilic na estreia antes de sentir o calor e abandonar o jogo. Ele fez tudo isso com uma camisa branca com uma manga laranja e outra azul.

Comentários