Notícias | Dia a dia | US Open
Verdasco enfim derrota Murray e desafia Del Potro
29/08/2018 às 19h53

Verdasco marcou apenas sua segunda vitória em quinze jogos contra Murray

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Apenas pela segunda vez em sua carreira, Fernando Verdasco conseguiu derrotar Andy Murray. O veterano espanhol de 34 anos e 32º do ranking fez valer seu melhor momento na temporada, uma vez que o britânico está retomando o melhor ritmo aos poucos depois de ter operado o quadril no início do ano, e garantiu vaga na terceira rodada do US Open ao marcar as parciais de 7/5, 2/6, 6/4 e 6/4 em 3h24 de partida.

Verdasco não vencia um jogo contra Murray desde o Australian Open de 2009. O britânico ainda tem apla vantagem no retrospecto entre eles, liderando agora por 13 a 2, e havia levado a melhor nos últimos oito encontros entre eles. Ex-top 10, o espanhol terá mais um jogo duríssimo pela frente e desafia o número 3 do mundo Juan Martin del Potro, que fez 6/3, 6/1 e 7/6 (7-4) contra o norte-americano Denis Kudla. Verdasco tem só uma vitória em cinco jogos contra o argentino.

O Grand Slam norte-americano foi apenas o quinto torneio que Murray disputou na temporada. Agora com 31 anos, o ex-número 1 do mundo ficou onze meses sem jogar por conta da lesão e cirurgia no quadril e só voltou às quadras na grama londrina de Queen's, onde disputou o ATP 500 local. Atualmente ocupando o 382º lugar do ranking, o britânico recebe 45 pontos por ter vencido um jogo em Nova York e pode se aproximar da 310ª posição.

Apesar do forte calor nesta quarta-feira, Murray e Verdasco fizeram o que esperado em um duelo entre dois jogadores muito sólidos do fundo de quadra e os pontos mais longos aconteceram com frequência na partida. O canhoto espanhol era o atleta mais agressivo em quadra, liderando a contagem de winners por 52 a 35, apesar de ter cometido 48 erros não-forçados, contra 46 do britânico.

Murray teve dificuldades com o saque durante o set inicial. Além de ter colocado apenas 55% de primeiros serviços em quadra, o britânico venceu apenas metade dos pontos com o próprio saque, 19 em 38 possíveis. Em uma parcial tão equilibrada, com 62 minutos de duração, o domínio de Verdasco do fundo de quadra, com 15 winners contra apenas seis do britânico fez a diferença.

O espanhol foi o primeiro a quebrar ainda no terceiro game da partida, mas permitiu o empate logo na sequência depois de uma dupla falta e três erros não-forçados seguidos. Murray voltaria a quebrar para liderar por 4/2, mas também não sustentou a vantagem por muito tempo. O ex-número 1 teve um set point quando vencia por 5/4, mas Verdasco escapou com um de seus três aces na parcial. Pouco depois, o canhoto espanhol contou com uma dupla falta do britânico para conquistar sua terceira quebra no set.

A reação de Murray foi imediata. O britânico cedeu somente oito pontos no saque durante o segundo set, sendo apenas dois quando colocou o primeiro serviço em quadra. Mais agressivo nas devoluções e reduzindo o número de erros, de 22 do set inicial para apenas seis na parcial seguinte, o ex-número 1 do mundo conseguiu três quebras de saque consecutivas para vencer o set com tranquilidade.

O terceiro set foi bem favorável ao espanhol, que confirmou seus dois primeiros games com apenas dois pontos perdidos, além de conseguir duas quebras para liderar por 4/1. Ainda que Murray tenha reduzido a desvantagem, o britânico não teria outras chances de ameaçar o saque de seu adversário. A parcial terminou com uma polêmica, por conta de um segundo saque de Verdasco que teria saído e causado uma dupla-falta, mas Murray já não tinha mais desafios para pedir.

Com a aplicação da regra do calor extremo, houve um intervalo de dez minutos entre o terceiro e o quarto set. Na volta à quadra, o britânico relatou à arbitragem que o rival teria recebido orientações de sua equipe nos vestiários. O jogo continuou e o espanhol vinha muito firme no saque. Ele confirmou seus quatro primeiros games de serviço sem enfrentar break points e aproveitou uma sequência muito negativa do britânico para conseguir a única quebra de toda a parcial. Sacando para o jogo, entretanto, o espanhol precisou de onze minutos para confirmar o saque e salvou cinco match points antes de celebrar a vitória.

Comentários