Notícias | Dia a dia
Agassi: 'Meu melhor não venceria o Big 3 no auge'
30/08/2018 às 13h24

Nova York (EUA) - Uma das grandes personalidades do tênis das últimas décadas, o norte-americano Andre Agassi conseguiu chamar a atenção não apenas enquanto esteve dentro de quadra, mas também depois que parou. Em 2009, ele lançou a autobiografia ‘Open’, em que revelou alguns segredos e momentos duros de sua carreira.

Em entrevista ao El País, o ex-número 1 do mundo rememorou o passado como tenista e garantiu que dificilmente conseguiria jogar nos dias atuais. Vencedor de oito títulos de Grand Slam, o norte-americano acredita que não aguentaria o ritmo frenético do tênis que se pratica agora.

“Você vê como pegam na bola hoje em dia? Nesse nível eu aguentaria menos de 15 minutos e teria que abandonar. Não conseguiria vencer Novak (Djokovic), Rafa (Nadal) e Roger (Federer) nem em um milhão de anos. O melhor Agassi não ganharia da melhor versão de cada um dos três”, analisou o ex-tenista profissional.

Agassi revelou também que já superou totalmente suas questões com o tênis, esporte que ao mesmo tempo que lhe deu quase tudo na vida, também foi o responsável por forçá-lo a privações e vários momentos desagradáveis, chegando a odiar a modalidade. “Aqueles dias que odiava o esporte ficaram para trás, agora eu consigo sentar para ver, opinar sobre o tênis e até ensiná-lo”, disse.

Sobre a possibilidade de ver sua vida ser retratada em Hollywood, ele acha que dificilmente isso acontecerá. “Já me ofereceram mais de uma vez a adaptação de ‘Open’ para o cinema, mas nunca aceitei. Não quero ver como poderiam interpretar o Andre Agassi do livro. Mas se fosse para aceitar, só um ator poderia fazer o meu papel: Edward Norton, ninguém mais”, afirmou o norte-americano.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis