Notícias | Dia a dia | US Open
Djokovic novamente precisa de 4 sets para avançar
30/08/2018 às 23h05

Sérvio chegou a ter um match point quando vencia o 3º set por 5/4

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Depois de vencer uma batalha de três horas sob forte calor em seu jogo de estreia no US Open, Novak Djokovic novamente precisou de quatro sets para avançar no torneio. Escalado para jogar à noite nesta quinta-feira, o bicampeão do torneio e número 6 do mundo derrotou o anfitrião de 27 anos e 61º colocado Tennys Sandgren ao marcar as parciais de 6/1, 6/3, 6/7 (2-7) e 6/2 em 2h45 de partida.

Em treze participações no US Open, Djokovic segue sem nunca ter perdido antes da terceira rodada. Com duas vitórias conquistas em Nova York, o sérvio já iguala as campanhas obtidas nos anos de 2003 e 2004. Desde então, o sérvio marcou uma incrível sequência com dez semifinais seguidas no torneio, com direito a dois títulos em 2011 e 2015 e mais cinco vice-campeonatos.

Havia a possibilidade de Djokovic ter um duelo sérvio contra Laslo Djere, jovem de 23 anos e 89º colocado, adversário que seria inédito em sua carreira. Mas seu rival na próxima rodada será o experiente francês de 32 anos e 25º colocado Richard Gasquet, que derrotou Djere por 6/3, 7/6 (7-5) e 6/3. O ex-número 1 do mundo acumula doze vitórias e apenas uma derrota contra seu próximo oponente.

Agora com 35 vitórias na temporada, Djokovic venceu 20 dos últimos 22 jogos que disputou, com direito aos títulos em Wimbledon e Cincinnati. O ex-líder do ranking não defende pontos até o final do ano e pode terminar o torneio na terceira posição em caso de título.

Os dois primeiros games da partida foram bastante disputados, com direito a dois break points salvos pelo sérvio. Depois de 14 minutos, o placar estava empatado por 1/1. Entretanto, a os próximos cinco games durariam outros 18 minutos. Djokovic não teria mais o serviço ameaçado e conquistou duas novas quebras para vencer cinco games seguidos.

Sandgren tentou mudar o jogo no segundo set com maior presença na rede. Depois arriscar apenas três subidas no set inicial, o norte-americano fez nove tentativas na parcial seguinte. O atleta da casa também sacou um pouco melhor e disparou cinco aces, mas Djokovic estava muito sólido do fundo de quadra ao cometer apenas quatro erros não-forçados e não enfrentou break points. Depois de um período de domínio dos sacadores, o sérvio conseguiu novamente duas quebras seguidas para ampliar sua vantagem no placar.

O terceiro set começou tranquilo até acontecer um período de instabilidade do sérvio. Frustrado com as oportunidades perdidas em um game que teve dois break points, Djokovic teve o saque quebrado de zero logo depois acumulando erros e escolhas mal feitas. Entretanto, a reação do ex-número 1 foi rápida e facilitada pelos erros do americano no sexto game.

A parcial seguiu equilibrada, até que o sérvio criasse novas oportunidades de quebra quando já vencia por 5/4. Sandgren salvou um match point com ótimo winner de forehand e conseguiu confirmar o serviço. Mesmo sem conseguir ameaçar o saque do ex-número 1 do mundo, o atleta da casa conseguiu levar a disputa ao tiebreak e foi extremamente agressivo em todos os pontos para tirar um set do favorito sérvio.

Embora Sandgren esbanjasse confiança no início do quarto set, o corpo já não respondia da mesma forma que na parcial anterior. Enquanto Djokovic seguia muito sólido do fundo de quadra, o norte-americano buscava encrurtar o máximo de pontos que fosse possível. Sem conseguir manter a intensidade o anfitrião foi presa-fácil no protocolar quarto e último set da partida. Embora Sandgren tenha liderado a estatística de aces por 11 a 6 e a de winners por 44 a 30, o norte-americano também fez 51 erros não-forçados contra 30 do sérvio.

Comentários