Notícias | Dia a dia | US Open
Federer comete 76 erros e para no 55º do ranking
04/09/2018 às 02h02

Millman venceu a primeira contra top 10 na carreira

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - As expectativas de um duelo entre Roger Federer e Novak Djokovic nas quartas de final do US Open caíram por terra na noite desta segunda-feira. Depois de o sérvio ter confirmado seu favoritismo no início da rodada, bastava o suíço vencer o jogo da noite contra John Millman. Mas o australiano de 29 anos e atual 55º do ranking deu continuidade à sua melhor campanha em um Grand Slam para vencer com parciais de 3/6, 7/5, 7/6 (9-7) e 7/6 (7-3) em 3h34.

Esta é apenas a primeira vitória de Millman contra um adversário do top 10. Até então, o experiente australiano havia perdido todos os dez jogos que fez contra adversários nas dez primeiras posições do ranking. Depois de derrotar o número 2 do mundo e pentacampeão do torneio, ele terá apenas dois dias de descanso antes de enfrentar Novak Djokovic, dono de dois títulos em Nova York e sexto colocado no ranking mundial.

Millman impõe uma rara eliminação a Federer antes das quartas de final. O suíço havia chegado às quartas em doze de suas últimas 14 participações e não perdia nas oitavas desde 2013, quando caiu diante do espanhol Tommy Robredo. Outras quatro eliminações precoces do suíço aconteceram entre os anos de 2000 e 2003. Federer também nunca havia perdido nenhum dos 40 jogos contra adversários de fora do top 50 no US Open.

A partida terminou com 13 a 8 em aces para Federer, que cometeu 10 duplas faltas. Cada jogador aproveitou três dos onze break points que teve. O suíço liderou nos winners por 65 a 47, mas terminou a partida com 76 erros não-forçados contra apenas 28 do australiano.

O começo de jogo foi muito tranquilo para Federer, que já largou vencendo por 3/0 e ainda criou chances de quebra nos dois próximos games de saque de seu adversário. O suíço tentava variar bastante o jogo e buscar ao máximo a rede. Ao longo do set inicial, foram quinze subidas do pentacampeão, que faturou nove pontos nessas tentativas. O que preocupava o suíço era seu aproveitamento de primeiro serviço, que ficou em apenas 45% durante o primeiro set, e fez com que ele tivesse que enfrentar um break point quando sacava para fechar.

Federer continuou sem encontrar o tempo de saque no segundo set e teve um desempenho ainda pior, com somente 31% de primeiros serviços em quadra. Sempre que dependia do segundo saque, o suíço insistia em ir à rede, mesmo que os resultados não fossem satisfatórios. Logo em seu primeiro game de saque na parcial, o suíço precisou disputar 24 pontos e evitar sete oportunidades de quebra. No momento em que o suíço tentou trocar bolas com mais paciência e eficiência, conseguiu uma quebra para liderar a parcial por 3/2 e seguia sustentando a vantagem construída.

O ex-número 1 perdeu boas chances de tentar mais uma quebra e simplificar seu trabalho no segundo set e isso custou caro. Sacando para fechar, o suíço não aproveitou a chance, mesmo tendo aberto 40-15, chegando a erra um voleio fácil e cometer dupla falta no break point. Enquanto o australiano ganhava confiança e jogava de maneira cada vez mais sólida do fundo de quadra, Federer se perdia no jogo e fez muitas escolhas erradas em pontos importantes que permitiram uma nova quebra ao rival. Ao fim do set, o suíço havia cometido 22 erros não-forçados contra apenas 10 de Millman.

O terceiro set seguiu inteiramente sem quebras, com um break point perdido pelo suíço ainda no game de abertura. Disposto a colocar mais primeiros serviços em quadra, Federer diminuiu a velocidade média de seus saques, de 192 km/h das parciais anteriores para 182 km/h. A mudança fez efeito e o suíço aumentou seu aproveitamento para 62%, dependeu menos do segundo serviço e não enfrentou break points. Por sua vez, Millman apostava na consistência do fundo de quadra, tanto que só fez quatro erros não-forçados durante a parcial.

O tiebreak começou favorável a Federer, que foi agressivo para induzir o rival ao erro e liderar por 3-1. Entretanto, o suíço deu dois pontos seguidos de graça ao errar um voleio e jogar um forehand para fora. O empate do pentacampeão viria na sequência, com ótimo winner de backhand. Depois de uma troca de vantagens, Federer chegou ao set point, salvo por Millman ao arriscar o segundo saque. O australiano perdeu um set point no saque do ex-número 1 por ter jogado de forma muito conservadora, mas voltou a ser agressivo e jogou um forehand na linha para vencer um ponto importante no saque do suíço e definir a parcial em seu serviço.

Federer foi o primeiro a quebrar no quarto set e chegou a liderar o placar por 4/2, mas voltou a fazer um game de serviço muito ruim e permitiu o empate. Depois disso, os sacadores prevaleceram até um novo tiebreak. Duas duplas faltas seguidas do suíço fizeram a diferença. Além disso, o ex-número 1 cometeu outros quatro erros não-forçados, permitindo que o australiano liderasse por 6-1. Com muitos match points à disposição, bastou a Millman esperar pela oportunidade de definir o duelo no saque.

Comentários