Notícias | Dia a dia | US Open
Sevastova derruba atual campeã e faz semi inédita
04/09/2018 às 15h03

Após parar nas quartas nos últimos dois anos no US Open, letã finalmente desencantou e jogará sua primeira semi de Slam

Foto: Pete Staples/USTA

Nova York (EUA) - Pela primeira vez na carreira a letã Anastasija Sevastova irá disputar uma semifinal de Grand Slam. A façanha veio justamente no US Open, onde havia batido na trave nos dois últimos anos, parando nas quartas de final em 2017 e 2016. Mas nesta terça-feira ela enfim conseguiu dar um passo a mais ao bater a atual campeã, a norte-americana Sloane Stephens, com parciais de 6/2 e 6/3, em 1h25 de jogo.

Aos 28 anos de idade, Sevastova debutará em uma semi deste porte contra a vencedora do confronto do jogão de ex-número 1 do mundo entre a norte-americana Serena Williams e a tcheca Karolina Pliskova, respectivamente 17ª e 8ª mais bem cotadas ao título. A letã nunca mediu forças com a caçula das irmãs Williams, mas já enfrentou a tcheca três vezes e com vantagem no histórico entre elas, vencendo duas e perdendo uma.

Embora tenha caído em sets diretos, Stephens não poderá reclamar da falta de oportunidades. No primeiro set, em que a atleta da casa amargou duas quebras contra, ela teve sete break-points a seu favor em dois games diferentes, mas perdeu os quatro que conseguiu no terceiro game e mais três no quinto. Do outro lado, Sevastova concretizou as duas chances que teve e assim abriu 1 a 0 no placar.

A segunda parcial foi marcada pelas quebras para ambos os lados, mas sempre com a letã na frente. Ela primeiro abriu 2/0, teve o break devolvido e depois voltou a comandar e fez 4/1. Stephens chegou a sacar para empatar e 4/4, mas novamente perdeu o saque e na sequência viu a rival confirmar o serviço, sacramentando a vitória no terceiro match-point que teve a seu favor.

Ocupando atualmente a 18ª colocação no ranking, Sevastova está ganhando provisoriamente dois lugares na lista da WTA, indo para o 16º posto, um abaixo da melhor marca já alcançada. Ela deverá subir mais uma posição se for à final e entrará no top 10 se for campeã, ultrapassando a compatriota Jelena Ostapenko.

Comentários