Notícias | Dia a dia | US Open
Serena consegue revanche e faz a 36ª semi de Slam
04/09/2018 às 21h52

Serena havia perdido a semifinal de 2016 para Pliskova em Nova York

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Dois anos depois de ter sofrido uma dura derrota na semifinal do US Open de 2016, Serena Williams reencontrou Karolina Pliskova nesta terça-feira e conseguiu sua revanche, desta vez nas quartas de final. A hexacampeã do torneio venceu um duelo de ex-líderes do ranking e adiou o sonho do primeiro título de Grand Slam da tcheca ao marcar as parciais de 6/4 e 6/3 em 1h25.

A vitória diante de Pliskova foi a primeira de Serena contra uma top 10 desde que se tornou mãe, em setembro do ano passado. A veterana de 36 anos, que voltou ao circuito em março, havia perdido os três duelos anteriores contra adversárias entre as dez melhores do mundo na atual temporada. O histórico entre Serena e Pliskova agora é de 2 a 1 a favor da norte-americana.

Será a 36ª semifinal de Grand Slam na carreira de Serena Williams, sendo a 12ª no US Open. Em busca de sua 31ª final de Slam como profissional e a nona em Nova York, Serena enfrentará a letã de 28 anos e 18ª do ranking Anastasija Sevastova. O duelo diante de Sevastova, que chega a uma semi de Slam pela primeira vez na carreira é inédito no circuito.

Depois de iniciar o torneio no 26º lugar do ranking, Serena dará um salto na classificação com os 780 pontos já garantidos e voltará ao grupo das vinte melhores do mundo. Se for finalista, a ex-número 1 receberá 1.300 pontos e se aproxima do top 15, enquanto um possível título a deixaria bem perto de voltar ao top 10. Este é apenas o sétimo torneio que ela disputa após o nascimento da filha, Alexis Olympia.

O começo de partida foi difícil para Serena, que só não ficou em situação bastante delicada por conta de ótimos saques em pontos fundamentais. A norte-americana demorou para encontrar um bom tempo para as devoluções e golpes de fundo e acabava cometendo muitos erros não-forçados nos primeiros games. Pliskova foi a primeira a quebrar, liderou por 3/1 e ainda teve mais dois break points para ampliar vantagem, mas não os aproveitou. Até aquele momento, a tcheca só havia perdido dos pontos em seus games de serviço.

Cada vez mais confortável em quadra, Serena enfim reage na partida, mostrando maior consistência e menor pressa. A norte-americana teve boas chances de recuperar a quebra no sétimo game, mas viu Pliskova sacar bem na hora do aperto. Pouco depois, voltou a colocar pressão sobre a tcheca e buscou o empate. Pouco a pouco, Serena entrou no jogo e conseguiu fazer um final de primeiro set bem mais consistente, voltando a quebrar o saque de sua adversária para fechar a parcial. Apesar disso, terminou com 22 erros frente a 12, mas compensou com os 17 winners frente a 5.

A mudança no rumo da partida ficou ainda mais nítida nos primeiros games do segundo set. Serena rapidamente venceu os três primerios games ao fazer doze pontos e perder apenas dois. Logo na sequência, voltou a quebrar o serviço da tcheca para abrir 4/0. Mas a ampla vantagem quase caiu por terra depois que Pliskova devolveu uma das quebras e ainda teve quatro break points para ficar ainda mais perto de empatar o jogo, mas o saque de Serena funcionou na hora certa. Vencer um game tão difícil deixou Serena bastante confiante, com direito a três aces no último game da partida. Serena liderou a estatística de winners por 12 a 3, fez 34 a 12 em winners, e cometeu 30 errros contra 19 de Pliskova.

Comentários