Notícias | Dia a dia | US Open
'Sofrimento é a palavra que define o jogo', diz Nadal
05/09/2018 às 10h55

Nova York (EUA) - Não foi nada fácil para o espanhol Rafael Nadal alcançar as semifinais do US Open deste ano. O atual campeão do torneio teve que suar bastante a camisa para conseguir superar o austríaco Dominic Thiem, em uma desgastante partida que começou na noite de terça-feira em Nova York e só terminou nas primeiras horas de quarta-feira, após cinco sets e 4h48 de confronto.

“Foi desgastante e todos os aspectos. Sofrimento é uma palavra correta para definir a partida desta noite. Foi uma grande batalha, as condições foram muito duras por causa da umidade”, comentou o número 1 do mundo, que festejou contidamente o triunfo sobre o rival austríaco por causa da amizade que os dois têm no circuito.

“Fico mal por Dominic, pois é um de meus melhores amigos no circuito e lhe desejo o melhor. Sinto que os dois jogaram bem. Lamento por ele, mas ele é jovem e acredito que terá outras oportunidades como essa no futuro”, declarou o canhoto de Mallorca, que agora soma oito vitórias e três derrotas nos embates com Thiem, sendo este último o primeiro longe da terra batida.

Nadal lembrou da derrota sofrida para o sérvio Novak Djokovic em Wimbledon, em outra dura batalha que teve pela frente, comemorando desta vez o resultado positivo. Ao analisar a vitória contra Thiem, ele falou que largou muito mal, mas que conforme foi passando o jogo foi se encontrando em quadra e assim buscou a virada após levar um ‘pneu’ no primeiro set.

“Comecei mal, mas consegui me manter na partida e venci o segundo set. Depois que comecei a vencer pontos, encontrei meu ritmo na partida e tudo ficou igualado. No terceiro poderia ter acontecido qualquer coisa, ele chegou a sacar para fechar, mas reagi. No quarto houve oportunidades para os dois lados e no quinto quase me para o coração”, avaliou.

O próximo obstáculo no caminho do espanhol será o argentino Juan Martin del Potro, contra quem já jogou 16 vezes, venceu 11 e perdeu cinco. “Ele é um grande jogador em qualquer piso, mas o desafio de enfrentá-lo em uma quadra dura é ainda maior. Sei que ele vem jogando muito bem e que preciso estar no meu mais alto nível se quiser ter chance de sucesso. Estou focado e espero poder vencê-lo”, encerrou Nadal.

Comentários