Notícias | Dia a dia | US Open
Sinto que isto aqui não é real, afirma Osaka
08/09/2018 às 22h53

Naomi Osaka embolsou US$ 3,8 milhões e será a número 7 do ranking na próxima segunda-feira

Foto: Site oficial

Nova York (EUA) - Conquistar o primeiro Grand Slam da carreira diante de Serena Williams foi um feito além da imaginação para a japonesa Naomi Osaka. A campeã do US Open, de apenas 20 anos, se diz num sonho. "Sinto que isto aqui não é real. Suponho que em alguns dias poderei ter melhor consciência do que consegui. Agora não sou capaz. Parece que estou apenas em mais um torneio".

Assim como demonstrou em quadra durante toda a confusão entre Serena e o árbitro Carlos Ramos, a japonesa se manteve totalmente neutra e distante do bate-boca. "Não sei o que aconteceu, eu estava de costas, argumentou. "Mas isso não muda nada para mim. Serena sempre me pareceu uma pessoa fantástica".

Sobre sua admiração declarada por Serena, Osaka explicou que mentalizou a situação de uma forma prática: "Sei que todos queriam que ela ganhasse, por todos os lados se anunciava seu 24º título de Grand Slam. Mas quando eu entrei em quadra, me coloquei como outra pessoa, não como uma fã de Serena, apenas uma tenista diante de outra. Sò quando nos abraçamos na rede é que me senti de novo como uma criança diante de seu ídolo".

Com uma atuação magnífica, Osaka acertou 73% do primeiro saque, perdendo apenas 11 de 42 pontos que em jogou com ele, totalizando ainda 16 winners e apenas 14 erros. Em sua campanha neste US Open, perdeu apenas um set e cedeu 28 games até a final, a menor quantidade para uma finalista desde a própria Serena, com 26 em 2014. Mais incrível ainda, salvou 24 dos 28 break-points que encarou nessas duas semanas, sendo 13 deles diante de Madison Keys e 5 de 6 diante de Williams.

Osaka se tornou neste sábado a 11º profissional a ganhar seu primeiro Slam diretamente no US Open. Também é a quinta das últimas oito campeãs a erguer seu primeiro troféu desse quilante.

Comentários