Notícias | Dia a dia | US Open
Técnico de Osaka diz entender advertência do juiz
09/09/2018 às 12h40

Atual técnico de Osaka, o alemão Sascha Bajin já foi parceiro de treinos de Serena

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Técnico da japonesa Naomi Osaka, Sascha Bajin disse que o árbitro não agiu errado ao dar uma advertência à norte-americana Serena Williams se achou que ela estava recebendo instruções do seu treinador. Ele também negou ter dado instruções à sua atleta durante a partida.

A advertência dada pelo juiz de cadeira, o português Carlos Ramos, à ex-número 1 do mundo foi o início de uma polêmica que se estendeu pelo resto da partida. O árbitro chamou a atenção de Serena quando seu técnico, Patrick Mouratoglou, fez um sinal para ela das arquibancadas

Questionado pelo site TENNIS.com se a advertência foi justa, Bajin não questionou a decisão. "Se ele estava dando instrções para Serena, eu acho que tudo bem. Mas eu não vi, não presto atenção ao outro lado. Eu estava tão focado em Naomi", declarou o técnico da japonesa.

Do outro lado, Mouratoglou admitiu em entrevista à ESPN ter violado a regra, mas se defendeu dizendo que ninguém a respeita. "Eu sou honesto, estava sim dando instruções. Não acho que ela olhou para mim, mas fiz como 100% dos treinadores em 100% dos jogos”, se defendeu.

"Sascha estava dando instruções também. Toni Nadal fazia a mesma coisa cada ponto e nunca deu um único problema", disparou Mouratoglou, que foi rebatido pelo técnico de Osaka, que garantiu não ter passado informação alguma durante a partida.

Comentários