Notícias | Dia a dia | US Open
'Chorei sem parar até agora', revela Del Potro
09/09/2018 às 23h09

Delpo sofreu a 15ª derrota em 19 jogos com Djoko

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Nove anos depois de conquistar seu primeiro e até então único título de Grand Slam, o argentino Juan Martin del Potro teve uma nova oportunidade neste domingo na final do US Open. Contudo, ele encarou um inspirado sérvio Novak Djokovic, que deu poucas chances ao atual número 3 do mundo e fechou todas as portas que abriu, vencendo por 3 sets a 0.

"Falar com você depois de perder este jogo é a pior parte do dia. Chorei sem parar até agora, mas a verdade é que Novak mereceu vencer e me forçou até o limite o jogo todo. Mesmo assim tive minhas oportunidades no segundo set", comentou o argentino na entrevista coletiva após a derrota.

"Ele é um grande amigo e cada vez que ganha um torneio fico feliz por ele. Espero ter uma chance aqui novamente no próximo ano porque este é definitivamente o meu torneio favorito do ano torneio. Você pode ganhar ou perder que o público te apoia, por isso meu coração terá sempre um lugar especial para o US Open”, completou.

Questionado sobre se acredita estar jogando contra os melhores da história, Delpo não fez cerimônia e enalteceu seus rivais da atualidade. “Não sinto que deixei de vencer torneios grandes por causa do Big Four, na verdade o que eu sito é felicidade de compartilhar uma era com esses caras”, afirmou o argentino, que deixou a competição com sensações misturadas.

"Fiz um grande torneio, mas esta derrota é muito difícil, pois estava esperançoso e entusiasmado com a possiblidade de ganhar o título. Preciso agora fazer uma pausa e ver como evolui meu corpo antes do próximo torneio. Meu punho está respondendo muito bem, não tenho nenhum desconforto, então vou continuar jogando tênis por mais alguns anos", finalizou.

Comentários