Notícias | Dia a dia
ATP e WTA lançam United Cup para janeiro de 2023
27/10/2022 às 19h23

Perth (Austrália) - Uma nova competição de tênis foi apresentada pela ATP e pela WTA, em parceria com a Tennis Australia. As entidades que comandam os circuitos profissionais lançaram a United Cup, torneio por equipes mistas de 18 países e que será disputada no início da próxima temporada, entre os dias 29 de dezembro e 8 de janeiro. Os jogos acontecem nas cidades de Brisbane, Perth e Sydney, na Austrália.

A competição recupera os moldes da antiga Copa Hopman, que teve 31 edições entre 1989 e 2019, e substitui a ATP Cup, que será descontinuada após três edições. A premiação em dinheiro a ser distribuída será de US$ 15 milhões, com até 500 pontos nos rankings da ATP e da WTA.

Os 18 países participantes serão divididos em seis grupos de três. E cada confronto terá cinco jogos, dois de simples da ATP, dois de simples da WTA e um de duplas mistas. A fase final da United Cup será realizada em Sydney entre os dias 6 e 8 de janeiro de 2023.

O critério de classificação dos países respeita a seguinte forma: Seis equipes entram com base no melhor ranking do número 1 do país na ATP, outros seis países se classificam com base na número 1 nacional na WTA. Já os seis times restantes se classificam a partir da soma dos rankings entre os melhores tenistas do país na ATP e WTA.

Por esse cenário, por exemplo, existe a possibilidade de o Brasil entrar com base no bom ranking de simples de Beatriz Haddad Maia. Atualmente, a paulistana é a número 15 do mundo. A lista de países participantes será divulgada nas próximas semanas.

O ex-número 1 do mundo Andy Murray comentou sobre a novidade. "Adoro ver homens e mulheres competindo juntos. É algo que me deixa muito empolgado", disse o britânico. "Somos o único esporte global em que homens e mulheres competem nos mesmos locais, o que é algo a ser celebrado. Grandes eventos como este são muito importantes. Tenho certeza de que todos os jogadores vão gostar de competir por seus países e que homens e mulheres trabalharão juntos".

Comentários