Notícias | Dia a dia
Hsieh prevalece contra promessa americana na final
16/09/2018 às 10h48

Su-Wei Hsieh conquistou seu terceiro título de WTA na carreira

Foto: Divulgação

Hiroshima (Japão) - A experiente taiwanesa Su-Wei Hsieh prevaleceu na final do WTA de Hiroshima. Diante de uma jovem embalada Amanda Anisimova, norte-americana de 17 anos e vinda de sete vitórias seguidas desde o qualificatório, Hsieh confirmou a condição de segunda favorita do torneio e marcou um duplo 6/2 em apenas 58 minutos de partida.

Este é o terceiro título de WTA na carreira de Hsieh, jogadora de 32 anos e número 40 do mundo. Até então, a taiwanesa só havia vencido em Kuala Lumpur, Guangzhou no ano de 2012. Com os 280 pontos conquistados em uma semana com apenas 15 a descartar, ela voltará ao top 30. Seu recorde pessoal no ranking foi o 29º lugar, alcançado em 2013.

Hsieh chegou a cair muito no ranking durante o ano passado, por conta de lesão no tornozelo e iniciou 2018 no 103º lugar. Algoz de Garbiñe Muguruza na Austrália e de Simona Halep em Wimbledon, a taiwanesa chegou às oitavas de final em dois Grand Slam na temporada e ganhou posições no ranking.

"Depois tive um problema com o tornozelo , eu estava muito mal e nem conseguia andar", revelou a taiwanesa após a partida. "No ano passado, durante a temporada de saibro, todas as partidas que jogava eram uma tortura". Ela também atribui seu sucesso a uma mudança mental. "Talvez porque eu não tenha colocado tanta pressão sobre mim mesma. Estou aproveitando mais, gostando de fazer todas as jogadas e jogar sem pressão".

A taiwanesa também falou sobre a experiência de enfrentar uma jovem promissora. "É sempre bom enfrentar uma jogadora jovem, porque todas elas jogam de maneira diferente da minha. Elas tentam ser mais agressivos, tentam volear mais, tentam abrir quadra. É sempre bom jogar contra elas para aprender alguma coisa. Você aprende o que melhorar. Estou feliz por ainda jogar o meu melhor tênis".

Por sua vez, Anisimova comemora sua melhor campanha na WTA. A promissora jogadora norte-americana iniciou a semana no 134º lugar do ranking mundial e ganha 180 pontos pelo vice-campeonato e mais 18 pelo qualificatório de três rodadas. Com isso, ela debutará no top 100 e será a primeira jogadora nascida em 2001 nesta faixa do ranking.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis