Notícias | Top Spin
Veja a recepção e entrevista de Osaka no Japão
18/09/2018 às 12h38

Tóquio (Japão) – Campeã do US Open, a japonesa Naomi Osaka foi recepcionada com carinho em sua volta ao país pela primeira vez depois de conquistar seu primeiro título de Grand Slam aos 20 anos. A jovem de apenas 20 anos, que com a façanha entrou no top 10 do mundo pela primeira vez, conquistou mais do que um dos troféus mais cobiçados do mundo do tênis. Naomi também ganhou o coração de muitos japoneses, que deixaram de lado o fato de ela ser mestiça. País insular, o Japão preza muito a homogeneidade racial, mas isso vem mudando aos poucos nos últimos anos, desde que a imigração aumentou, inclusive com a chegada de um contingente grande de brasileiros.

O seu comportamento humilde durante a cerimônia de premiação, quando se curvou à moda oriental ao cumprimentar Serena Williams e as demais autoridades, encantou os japoneses. O Yomiuri, o maior jornal do país, chamou Osaka de ''nova heroína da qual o Japão se orgulha'' e qualificou seu poder de atração no ''contraste entre sua força na quadra e seu caráter inocente fora dela.'' Outro jornal importante, o Asahi, também apontou a sua mistura de “força e gentileza”.

No dia seguinte à conquista em Nova York, Naomi deu entrevista à emissora TBS. Ao responder o que gostaria de fazer agora, a jogadora disse em japonês: 'Ter arroz com curry com carne de porco fatiada.'' Depois, continuou em inglês: ''Estou muito honrada. Não sei como dizer isso em japonês.'' Mas só o esforço de tentar falar um pouco em japonês e seu pedido de desculpas quando escolhe uma palavra errada, cativa o fã japonês. Fisicamente, ela não é uma japonesa típica, mas sua timidez e humildade a fazem parecer um pouco japonesa.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis