Notícias | Dia a dia
Serena diz não entender técnico admitindo sinais
25/09/2018 às 11h19

Serena segue dizendo que foi prejudicada

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Mais uma vez a norte-americana Serena Williams falou sobre o ocorrido na final do último US Open, em que se desentendeu com o juiz português Carlos Ramos. Tudo começou com uma advertência de ‘coaching’ quando o árbitro de cadeira pegou o técnico Patrick Mouratoglou fazendo sinais para a tenista da casa.

Em entrevista ao The Sunday Project, a ex-número 1 reforçou sua posição de discordância com o juiz e garantiu que nunca recebeu instruções de treinadores. Questionada sobre o sinal de Mouratoglou e sua declaração afirmando que estava tentando passar instruções, ela manteve o discurso de vítima.

“Não entendi por que Patrick disse, depois da partida, que estava passando instruções. Quando nos encontramos nos vestiários eu dei uma bronca nele. Nunca antes ele me deu instruções e isso nunca vai acontecer comigo”, garantiu a norte-americana.

“Ele disse que eu estava do outro lado da quadra e que não vi o que falava. Foi um momento realmente confuso para ele. Sigo mantendo o que disse: que não realizei 'coaching' na final contra Osaka”, complementou Serena, que depois de ser advertida pela primeira vez acabou levando mais duas punições.

A segunda delas veio após Serena quebrar uma raquete e a terceira e última aconteceu em uma discussão dela com o árbitro, em que a norte-americana acusou Carlos Ramos de ter lhe roubado um ponto. Nesse momento, a caçula das irmãs Williams foi penalizada com a perda de um game inteiro.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis