Notícias | Dia a dia
'Sabia que precisaria jogar bem hoje', afirma Murray
27/09/2018 às 16h50

Britânico marcou sua vitória mais expressiva da temporada

Foto: Divulgação

Shenzhen (China) - Garantido nas quartas de final do ATP 250 de Shenzhen, Andy Murray saiu de quadra nesta quinta-feira bastante satisfeito com o nível de atuação apresentado na partida diante de David Goffin. A vitória diante do número 11 do mundo foi a mais expressiva para o britânico desde que voltou às quadras em junho, recuperado de lesão e cirurgia no quadril.

"Pensando na forma como bati na bola hoje, foi o melhor jogo que eu fiz. Eu sabia que eu precisaria jogar bem hoje se quisesse vencer", disse Murray após a vitória por 6/3 e 6/4 contra Goffin nesta quinta-feira em Shenzhen. Ele segue sem nunca ter perdido para o belga, a quem superou em todos os seis duelos entre eles.

Com cinco quebras conquistadas na partida, o britânico acredita que a qualidade de suas devoluções foi determinante para o resultado. "Eu sei que o David tem sofrido um pouco com o saque, com o ombro no último mês, ou um mês e meio. Por isso, consegui colocar muitas devoluções em quadra e colocar muita pressão em seus games de serviço. Eu aproveitei bem isso".

Campeão da edição inaugural em 2014, Murray sente que seu jogo flui melhor nas rápidas condições do torneio chinês. "Eu amo as condições em que jogamos. Geralmente é bastante úmido e as quadras são um pouco mais rápidas do que normalmente jogamos no circuito".

"As condições que eu mais gosto são quadras rápidas com bolas lentas. E com a umidade, que desacelera um pouco a bola, sinto que sou capaz de controlar a bola muito bem aqui", acrescenta o experiente jogador de 31 anos, ex-número 1 do mundo e atual 311º colocado. Com os 45 pontos já conquistados, ele salta para a 259ª posição. Se for semifinalista, receberá 90 pontos e se aproxima do 230º lugar do ranking.

Murray enfrenta nas quartas de final o espanhol Fernando Verdasco, em jogo previsto para às 8h (de Brasília) desta sexta-feira. O britânico tem treze vitórias e apenas duas derrotas diante do canhoto espanhol de 34 anos, para quem perdeu recentemente na segunda rodada US Open.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis