Notícias | Dia a dia
Aos 17, Potapova faz mais uma final e será top 100
28/09/2018 às 14h38

Potapova terá final russa em busca de seu primeiro título na WTA

Foto: Divulgação

Tashkent (Uzbequistão) - Com apenas 17 anos, Anastasia Potapova já disputará sua segunda final na elite do circuito feminino. Vice-campeã no saibro de Moscou em julho, a jovem e promissora russa garantiu vaga na decisão do WTA de Tashkent. Nesta sexta-feira, Potapova venceu a ucraniana de 24 anos e 119ª colocada Kateryna Kozlova por 6/2 e 6/3.

Potapova já acumula seis vitórias seguidas em Tashkent, sendo duas pelo qualificatório e mais quatro pela chave principal. Ela começou a semana no 132º lugar do ranking e garantiu 198 pontos, sendo 180 da chave e mais 18 pela fase classificatória. Com isso, debutará no grupo das cem melhores do mundo. O título rende outros 100 pontos que podem aproximá-la do 85º lugar.

Ex-líder do ranking mundial juvenil, a jovem russa está em franca ascenção ao logo da temporada. Em janeiro, ocupava o 242º lugar na WTA. Sua primeira vitória na elite do circuito foi conquistada no mês seguinte, em São Petersburgo. Depois de atuar em ITFs durante o primeiro semestre, a campanha no saibro russo a fez mudar de patamar no circiuito e buscar pontos em torneios maiores.

O primeiro e único título profissional da carreira da russa foi conquistado em solo brasileiro. Em março do ano passado, ela venceu uma etapa do Circuito Feminino Future de Tênis, disputada no Graciosa Country Club, em Curitiba. Na ocasião, sua adversária na final foi a norte-americana Amanda Anisimova, que também está com 17 anos e já ocupa o 93º lugar no ranking mundial da WTA.

A adversária de Potapova na final marcada para às 4h (de Brasília) deste sábado será a também russa Margarita Gasparyan, jogadora de 24 anos e 299ª colocada, que venceu nesta sexta-feira a alemã Mona Barthel por 4/6, 6/1 e 7/5 em 1h59 de partida.

Gasparyan tem um título de WTA conquistado no ano de 2015, em Baku, e chegou a ocupar o 41º lugar do ranking em fevereiro de 2016. Entretanto, a russa sofreu com lesões no joelho e precisou ficar 16 meses afastada das competições, entre junho de 2016 e abril deste ano. Ela precisou de ranking protegido para jogar em Tashkent e está subindo para o 175º lugar, podendo se aproximar da 130ª posição em caso de título.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis