Notícias | Dia a dia
Woodbridge: 'Não vejo Federer indo além de 2020'
29/09/2018 às 15h45

Federer busca inédito ouro em simples

Foto: Arquivo

Nova Deli (Índia) - Considerado um dos maiores duplistas da história, o australiano Todd Woodbridge acredita que o suíço Roger Federer não passará de 2020, quando deverá encerrar sua carreira. Para o ex-número 1 do duplas e dono de 16 títulos de Grand Slam, o tenista da Basileia se aposentará no ano dos Jogos de Tóquio.

Em entrevista ao canal indiano NDTV, Woodbridge reforçou que o longo contrato de 10 anos assinado pelo suíço com os japoneses da Uniqlo mostram que ele quer continuar jogando por mais um tempo, mas indica que a disputa dos próximos Jogos Olímpicos tem tudo para ser uma das últimas de sua carreira.

“Acho que ele vai querer disputar as próximas Olimpíadas, então o veremos por mais alguns anos. Federer vai estar com 39 anos e será extraordinário ver alguém jogando e lutando por vitórias no mais alto nível com essa idade. Contudo, não o vejo indo além disso”, afirmou o ex-tenista profissional australiano.

Woodbridge também enalteceu o desempenho de Federer e destacou sua leveza dentro de quadra. “Sua movimentação é uma das melhores de todos os tempos e ele nem é o mais rápido, mas é tudo uma questão de como ele se antecipa e sempre está de olho na próxima bola”, finalizou o australiano de 47 anos.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis