Notícias | Dia a dia
Tomic espanta má fase, bate Fognini e encerra jejum
30/09/2018 às 08h48

Tomic salvou quatro match-points no 3º set

Foto: Divulgação

Chengdu (China) - A disputa do ATP 250 de Chengdu pode ser um divisor de águas para o australiano Bernard Tomic, que vinha mostrando um tênis bem abaixo daquele que o levou ao 17º lugar no ranking. Atual 123 do mundo, ele furou o quali e acabou faturando o título do torneio chinês, batendo o italiano Fabio Fognini na final deste domingo com parciais de 6/1, 3/6 e 7/6 (9-7).

Fora do top 100 desde a lista de 21 de agosto do ano passado, o australiano dará um enorme salto no ranking. Ele vai disparar 47 colocações, indo para o 76º posto, o mais alto alcançado desde julho de 2017. Tomic também levará para casa um cheque de US$ 190.885, ao passo que Fognini receberá US$100.535.

O título conquistado em Chengdu é o quarto da carreira do controverso australiano de 25 anos, que encerrou um jejum de três anos, já que a última vez que levantou uma taça foi em 2015, em Bogotá. Ele também não chegava até uma final há dois anos e meio, desde 2016, em Acapulco.

Tomic começou o jogo tendo o saque ameaçado logo no primeiro game, quando precisou salvar dois break-points contra. Sem se assustar, ele deu o troco em seguida, quando bateu o serviço do italiano para conquistar a vantagem. Fognini tentou devolver a quebra na sequência, mas não aproveitou os quatro breaks que teve. O australiano ainda ampliou a diferença no sexto game e fechou na sequência.

O segundo set foi mais disputado, Fognini saiu na frente e fez 3/1, depois perdeu a vantagem e viu o australiano empatar em 3/3. Mas no fim das contas, o atual 13 do mundo e cabeça de chave 1 do torneio conseguiu uma nova quebra, no oitavo game, e com ela venceu a parcial e deixou a partida empatada em 1 a 1.

Na parcial decisiva, cada um dos rivais obteve duas quebras para seu lado e a definição foi mesmo para o tiebreak, em que Fognini chegou a abrir 6-3, com dois mini-breaks de diferença e perdeu então três match-points seguidos, dois deles com o saque. Ele ainda teve mais uma chance com o seu serviço, quando fez 7-6, a desperdiçou e perdeu os três pontos seguintes para perder a partida.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis