Notícias | Dia a dia
'Não queremos que o tênis pare com Rafa', diz Moyá
30/09/2018 às 13h31

Moyá não descarta eventual retorno só em 2019

Foto: Arquivo

Madri (Espanha) - Ex-número 1 do mundo e atual treinador do compatriota Rafael Nadal, o espanhol Carlos Moyá voltou a falar sobre o pupilo, desta vez em entrevista para o jornal El País, em que reforçou a preocupação maior com a saúde do canhoto de Mallorca e não com a briga por metas menores como terminar o ano na liderança do ranking.

Depois de garantir que Nadal só voltará a jogar quando estiver 100% saudável, Moyá também destacou que o principal é não forçar agora para fazê-lo manter a boa forma pelo máximo possível. “Gostaríamos de vê-lo jogar por mais tempo, mas o principal é que ele que decida quando largar o tênis e não que este o largue”, observou.

"O objetivo é competir com o mínimo de dor possível, estamos cientes de que as lesões podem fazê-lo se aposentar antes do que queremos. É o que acontece com a grande maioria dos jogadores. Não vejo Rafa competindo para estar entre os top 15 ou alcançar apenas as quartas de final. De qualquer forma estamos bem longe disso ainda”, complementou Moyá.

Trabalhando para que o atual líder do ranking siga evoluindo e possa jogar o mais agressivo possível, sem perder suas características, o treinador disse mais uma vez que acredita no retorno no Masters 1000 de Paris. "Vamos começar a treinar na próxima semana com a ideia de jogar em Paris-Bercy, mas se não estiver tudo bem vamos adiar para Londres e se continuar assim para ano que vem", finalizou.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis