Notícias | Dia a dia
Djokovic: 'Vou jogar todos torneios como um Slam'
08/10/2018 às 13h14

Djoko é a principal ameaça a Nadal pelo nº 1

Foto: Divulgação

Xangai (China) - Focado na busca pela liderança do ranking, o sérvio Novak Djokovic não escondeu que dará de tudo nessa reta final de ano para conseguir retomar o posto de número 1 do mundo, que atualmente pertence ao espanhol Rafael Nada, que não jogará nesta semana no Masters 1000 de Xangai, onde defende o vice, e fatalmente verá ‘Nole’ se aproximar.

“Quero me dar a oportunidade de acabar este ano com o número 1, por isso jogarei os torneios que tiver pela frente como se fossem um Grand Slam. Rafa ainda está aí na luta pela liderança e fico feliz de poder competir com ele pela ponta”, afirmou o tenista de Belgrado, que não ocupa a liderança da ATP desde o fim de 2016.

A última aparição do sérvio no topo do ranking irá completar dois anos em 30 de outubro. Ele terminou 2016 como o segundo colocado e assim foi até o fim de maio do ano passado, quando iniciou sua derrocada. Djokovic saiu do top 10 em 2017 e na atual temporada chegou a deixar o top 20 em cinco semanas, caindo no máximo para o 22º posto.

“Talvez há quatro ou cinco meses tudo isso parecesse complicado, mas com os resultados recentes consegui me colocar nessa posição de brigar diretamente pelo número 1. Esta é uma das últimas metas que você tem como tenista”, salientou o sérvio, que não poderá ultrapassar Nadal depois de Xangai, mas se for campeão ficará muito próximo do espanhol.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis