Notícias | Dia a dia
Invicta, Svitolina busca motivação com as críticas
25/10/2018 às 19h29

Svitolina relatou que recebia muitas críticas em suas redes sociais antes do torneio

Foto: Divulgação

Cingapura (Cingapura) - Invicta na fase de grupos do WTA Finals, Elina Svitolina busca motivação a partir das críticas. Número 7 do mundo, a ucraniana teve um segundo semestre muito abaixo do primeiro, quando conquistou títulos em Brisbane, Dubai e Roma. Nos últimos meses, ela trocou de treinador e conviveu com ofensas e comentários negativos nas redes sociais por conta da queda de desempenho e de uma perda repentina de peso.

"Tive uma segunda parte do ano muito difícil. Eu rompi com o meu treinador, com o Thierry [Ascione] e não foi fácil, com todas as coisas acontecendo nas mídias sociais com as opiniões sobre o meu físico", disse Svitolina, que encerrou em setembro o trabalho com o técnico francês Thierry Ascione e trouxe o britânico Andrew Bettles.

"É muito difícil escapar disso porque você sempre acaba ouvindo. E não são apenas vozes nas mídias sociais, eu ouvi algumas opiniões a respeito", afirma a jogadora de 24 anos. "Mas isso definitivamente me fortaleceu. Agora, estou apenas curtindo esse sucesso. O trabalho ainda não terminou, mas esses três jogos que eu tive foram muito difíceis. E estou muito feliz com a forma como pude lidar com isso", comenta após passar ilesa por um grupo com Caroline Wozniacki, Petra Kvitova e Karolina Pliskova em Cingapura.

"Os resultados mostram que estou ficando mentalmente forte e que eu tenho trabalhado muito duro. Definitivamente, Andy [Bettles] me ajuda muito e é algo que realmente agradeço", acrescenta a ucraniana. "Tenho que pensar apenas no meu caminho. Há mil opiniões, milhões de opiniões. Só tenho que fazer o meu trabalho e ir para a quadra. Eu estou tentando ganhar cada ponto e não dou nenhum ponto de graça. Quero continuar assim".

Svitolina também já havia citado as críticas recebidas quando venceu Kvitova no último domingo por duplo 6/3. "Ganhar essa partida definitivamente me dá muita confiança. Quero aproveitar essa vitória para seguir em frente. É importante para minha confiança e para todas aquelas pessoas e 'haters' que diziam que eu não merecia estar aqui e que eu não era boa o suficiente", disse sorrindo.

A ucranaina entrou em quadra nesta quinta-feira precisando de apenas um set contra Caroline Wozniacki e só cumpriu sua missão após uma equilibrada segunda parcial, em que teve cinco set points. "Nós duas estávamos sob pressão. Esta fase de grupos não é fácil, não tem jogos fáceis e nem cenários fáceis. Então eu tive que lutar por cada bola, e acho que hoje eu fui muito exigida mentalmente para passar por momentos realmente difíceis", comentou após a vitória por 5/7, 7/5 e 6/3.

"Ela jogou um tênis nos set points. Acho que cometi apenas um erro, o que foi muito ruim. Fiquei desapontada, mas no resto, ela estava jogando como aum campeã. Quando finalmente consegui o meu quinto set point, disse a mim mesma: 'Tenho que ser muito firme e não dar nada de graça'".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis