Notícias | Copa Davis
Brasil escolhe saibro, bola lenta e quadra coberta
07/11/2018 às 09h13

Westrupp oficializou o anúncio em solenidade na terça-feira

Foto: Praia Clube/Divulgação

Uberlândia (MG) - Uberlândia foi oficializada como sede do próximo confronto do Brasil na Copa Davis na última terça-feira em solenidade de assinatura de contrato e a coletiva de imprensa. A cidade mineira receberá a série contra a Bélgica valendo vaga na fase final da competição, nos dias 1 e 2 de fevereiro de 2019.

As partidas acontecerão no saibro do Ginásio Arena Tancredo Neves, conhecido como Sabiazinho, com capacidade para 6 mil pessoas. Todas as informações e os detalhes de ingressos para este confronto em Uberlândia serão anunciados até o dia 15 de novembro.

“Gostaria de fazer um agradecimento especial ao prefeito Odelmo, ao dr. Aldorando, presidente do Praia Clube, ao presidente da Federação Mineira, François Rahme e ao diretor de tênis Luiz Eugênio, pessoas que se engajaram nesse sonho que hoje começa a se tornar realidade. Outras cidades tinham apresentado interesse em sediar a Copa Davis, como Salvador, Fortaleza, São Paulo, Criciúma, dentre outras cidades”, revelou Westrupp.

A escolha por Uberlândia foi feita em conjunto com a comissão técnica e o capitão João Zwetsch, que está acompanhando o atleta Thiago Wild no Uruguai, e por isso não pôde comparecer ao evento.

"Nós da comissão técnica conversamos e pensamos que essas seriam as melhores condições para jogarmos: quadra de saibro, bola mais lenta, quadra coberta, com um pouquinho de altitude para não deixar o jogo tão lento também. Condições muito parecidas com o Ibirapuera, no Brasil Open, que é onde todos nossos jogadores se sentem bem jogando. A ideia era essa, deixar as condições mais adequadas para enfrentarmos a Bélgica na melhor das possibilidades", explicou o capitão.

O último confronto do Brasil em casa, em 2016, também foi em Minas Gerais, quando a equipe brasileira venceu o Equador, em Belo Horizonte. Este será o quarto confronto entre Brasil e Bélgica e a equipe brasileira tentará quebrar o tabu de nunca ter vencido os belgas na competição.

“Há três anos não tínhamos a oportunidade de jogar a Copa Davis em casa. Será uma revanche, no bom sentido, contra a Bélgica, para quem perdermos em Ostend, em 2016. Mas tenho certeza que, com essa união de Uberlândia, todos os torcedores e o ginásio Sabiazinho lotado, nossa equipe vai estar ainda mais motivada a ganhar e se classificar para a Copa do Mundo, que será realizada no final do ano que vem”, finalizou Westrupp.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series