Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Zverev considera rápidas as condições em Londres
12/11/2018 às 18h16

Zverev diz que a quadra está entre as mais rápidas do circuito

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Depois de estrear com vitória no ATP Finals, Alexander Zverev foi questionado sobre as condições da quadra em que são disputados os jogos na O2 Arena, em Londres. O assunto veio à tona depois de Roger Federer considerar lento o piso utilizado no torneio. Mas a opinião do alemão é muito diferente da impressão que o suíço teve. Para o número 5 do mundo, as condições do evento estão entre as mais rápidas da temporada.

"Essa quadra é uma das mais rápidas do circuito, e é totalmente diferente da que vimos em Paris há algumas semanas. Lá a quadra também era rápida, mas o quique da bola era mais baixo. Aqui o quique da bola é muito mais rápido e também a bola pula mais que o normal. É uma mistura de ambos", disse Zverev após derrotar o croata Marin Cilic por 7/6 (7-5) e 7/6 (7-1) em 2h06 de partida nesta segunda-feira.

"Acho que qualquer tipo de jogador se sente confortável aqui, mas a adaptação não é fácil. Demorou um tempo para eu me acostumar com essas condições, mas graças a Deus tudo correu bem", avaliou o jovem jogador de 21 anos, que faz sua segunda participação consecutiva no ATP Finals. "É uma quadra diferente das que vemos nos outros torneios. Para mim, é bem rápida. Também acho que o Roger quer jogar nas quadras mais rápidas possíveis", complementou o alemão, sorrindo.

Zverev marcou sua sexta vitória em sete jogos diante do croata. "Estou muito feliz pela vitória que consegui. Cilic é um jogador perigoso neste tipo de condições e eu sabia que ele exigiria o máximo de mim. Tive um início um pouco lento no jogo, mas conforme o tempo passou eu estava me sentindo melhor e consegui equilibrar a partida. Fui muito sólido nos tiebreaks e isso foi fundamental para que eu possa levar a vitória".

Para Cilic, que disputa o Finals pela quarta vez na carreira e pelo terceiro ano seguido, a diferença entre as condições em relações aos anos anteriores é mínima. "Eu não sei. Eu também me senti muito bem quando estava treinando nesta quadra. Acho que esse tipo de quadra vai se tornando um pouco mais rápido depois de algumas partidas. Então, acho que é normal. Não acho que seja muito diferente do ano passado, é mais ou menos o mesmo".

O croata lamentou as oportunidades perdidas. "Tive um bom início de partida, com 3/0 e mais break-point. Então eu estava perto de ter duas quebras de vantagem no primeiro set. Depois disso, quando perdi meu saque, fiz alguns erros não-forçados e uma dupla falta, que deram a ele a chance de voltar para o jogo. Senti, então, que ele começou a jogar um pouco melhor. Acho que o jogo poderia ter ido para qualquer lado e, em geral, senti que estava jogando bem, mas não estava capitalizando em minhas chances".

Comentários