Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Djokovic domina o saque de Isner e larga bem
12/11/2018 às 19h33

Sérvio devolveu 83% dos saques do adversário e criou 9 break points

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Com uma atuação bastante consistente e sem correr riscos, Novak Djokovic marcou uma tranquila vitória em sua estreia no ATP Finals. Diante de um dos melhores sacadores do circuito, o pentacampeão do torneio conseguiu jogar em alto nível do início ao fim e derrotou John Isner por 6/4 e 6/3 em apenas 1h13 de partida.

Esta foi a nona vitória de Djokovic em onze jogos contra Isner no circuito. O sérvio venceu os últimos seis encontros diante do norte-americano, para quem não perde desde 2013 em Cincinnati. A outra vitória de Isner foi conquistada ainda em março de 2012, em Indian Wells.

Com a vitória em sets diretos e perdendo apenas oito games. Djokovic assume a liderança do Grupo Guga Kuerten em Londres. O número 1 do mundo enfrenta na próxima quarta-feira o alemão Alexander Zverev, contra quem tem uma vitória e uma derrota.

Enquanto Djokovic tem currículo vitorioso no torneio que reúne os oito melhores jogadores da temporada, Isner faz sua primeira aparição aos 33 anos. O experiente norte-americano, número 10 do mundo, herdou a vaga de Rafael Nadal em Londres. Seu próximo compromisso será diante do croata Marin Cilic, sétimo colocado, contra quem tem três vitórias em dez encontros.

Era esperado que Isner liderasse a estatística de aces, e o americano confirmou isso ao disparar 13 pontos diretos com o saque contra 6 de Djokovic. Entretanto, o sérvio cedeu apenas seis pontos em seus games de serviço, não enfrentou break points e criou nove oportunidades de quebra contra o rival para aproveitar três dessas chances. Vale destacar que o líder do ranking mundial devolveu 83% dos saques do norte-americano na partida.

No primeiro set, em que Isner disparou dez aces, Djokovic conseguiu criar break points em quatro games de saque diferentes do norte-americano. A quebra aconteceu no quinto game, com um winner de devolução ao explorar uma subida do rival à rede. O sérvio só perdeu quatro pontos no saque durante o set inicial e confirmou três games de zero.

A parcial seguinte começou com domínio dos sacadores até o empate por 3/3. Naquele momento, Isner colocou 93% de primeiros serviços em quadra e equilibrou as ações. Mas bastou o norte-americano baixar um pouquinho da eficiência no saque para voltar a sofrer com as devoluções de Djokovic. Isner salvou um break point com grande qualidade nos voleios, mas não evitou a quebra no ponto seguinte. Dois games mais tarde, Djokovic voltou a pressionar e definiu a vitória. O número 1 do mundo fez 22 winners, um a menos que o rival, mas terminou o jogo com apenas seis erros contra 26 do norte-americano.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series