Notícias | Dia a dia
Orlandinho mantém embalo e avança na Argentina
13/11/2018 às 16h13

Orlandinho conseguiu sua sexta vitória em challenger na carreira

Foto: Arquivo

Buenos Aires (Argentia) - Depois de passar por um quali de três rodadas, Orlando Luz também venceu a primeira na chave principal do challenger de Buenos Aires. O gaúcho de 20 anos e 387º do ranking superou nesta terça-feira o convidado local Francisco Cerundolo, 571º colocado, por 6/3, 3/6 e 6/4 em 2h11 de partida.

Esta foi a sexta vitória em chaves principais de challenger na carreira profissional de Orlandinho. As outras cinco vitórias haviam acontecido em abril de 2015, quando ele foi semifinalista em Santos e chegou às quartas de final em São Paulo, atuando em semanas consecutivas. Desde então, ele só havia conseguido resultados positivos em qualis de challenger e em torneios da série future.

Com quatro vitórias seguidas na capital argentina, Orlandinho já garantiu nove pontos no ranking, sendo três do quali e mais seis por ter vencido um jogo da chave principal. Ele não defende pontos nesta semana e tem apenas cinco pontos a descartar até o fim do ano. O jovem gaúcho deverá superar seu recorde pessoal no ranking, que foi o 384º lugar, alcançado no início de outubro.

O adversário de Orlandinho nas oitavas será o argentino de 23 anos Pedro Cachin, 257º colocado e algoz do cearense Thiago Monteiro na rodada anterior. Cachin levou a melhor no único encontro anterior, que foi a final de um future espanhol no ano passado. Caso chegue às quartas de final, o jovem gaúcho receberá 15 pontos, além dos três do quali.

Em sua primeira temporada treinando em Barcelona, Orlandinho já venceu 35 jogos em torneios future e conquistou dois títulos, na cidade espanhola de Vic e no saibro alemão de Kassel. O ex-líder do ranking mundial juvenil também foi finalista de um future disputado no Egito, que foi vencido por seu parceiro de treinos, o paulista Felipe Meligeni Alves. No segundo semestre, o gaúcho buscou torneios mais fortes e jogou qualis de challenger no saibro sul-americano até conseguir a vaga na capital argentina.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis