Notícias | Dia a dia
Projeção de jornal francês só acerta dois top 10
19/11/2018 às 15h39

Nishikori foi a aposta mais certeira na projeção do L'Equipe

Foto: Arquivo

Paris (França) - Com o fim da temporada de 2018, fãs de tênis de várias partes do mundo compartilharam nas redes sociais uma projeção feita pelo jornal francês L'Equipe, ainda em junho de 2013, durante Roland Garros. A publicação fez uma aposta sobre quais seriam os dez primeiros do ranking cinco anos depois e só acertou dois nomes, Novak Djokovic e Kei Nishikori.

O número 1 na lista do L'Equipe era o búlgaro Grigor Dimitrov, que era 28º do mundo em 2013 e aparece atualmente na 19ª posição aos 27 anos. Dimitrov teve uma ótima temporada no ano passado, quando chegou a ser número 3 do ranking e campeão do ATP Finals, mas não repetiu os mesmos resultados em 2018.

Atrás de Dimitrov, uma aposta ousada e nacionalista em Benoit Paire, que era 26º do ranking e agora está no 52º lugar aos 29 anos. O terceiro da lista é Andy Murray, que liderou o ranking entre novembro de 2016 e agosto do ano passado, mas ficou onze meses parado por lesão e cirurgia no quadril e ocupa apenas a 290ª posição depois de uma curta temporada.

Outro que chegou a figurar no top 10 por muito tempo, mas caiu nos dois últimos anos é Milos Raonic. O canadense era o quarto na lista do L'Equipe, chegou a ser o número 3 do mundo no fim de 2016, mas aparece atualmente na 18ª posição do ranking.

Novak Djokovic era número 1 do mundo em junho de 2013 e também ocupa a liderança do ranking atualmente, aos 31 anos. O sérvio, entretanto, seria apenas o quinto colocado na projeção do jornal francês. A projeção mais próxima era a de Kei Nishikori, atual número 9 do ranking aos 29 anos e sexto na lista do jornal francês. O japonês chegou ao quarto lugar do ranking em 2015.

Nas posições 7, 8 e 9 da lista aparecem o australiano Bernard Tomic, o letão Ernests Gulbis e o polonês Jerzy Janowicz. Desses três apenas Gulbis chegou ao top 10, ainda em 2014, mas está atualmente no 95º lugar. Tomic é o 84º colocado e Janowicz está atualmente sem ranking.

Já o décimo na projeção do jornal francês era o norte-americano Jack Sock, que chegou a ser número 8 do mundo no fim do ano passado, quando conquistou o Masters 1000 de Paris, mas teve uma temporada de apenas nove vitórias em 2018 e caiu para a atual 106ª colocação do ranking aos 26 anos.

Entre os jogadores do atual top 10 e que não foram citados pelo estudo feito em 2013, destaque evidente para Rafael Nadal e Roger Federer, atuais números 2 e 3 do mundo. Alexander Zverev, de apenas 21 anos, e Dominic Thiem, 25, conseguiram ultrapassar nomes da geração imediatamente anterior, enquanto Juan Martin del Potro, Kevin Anderson e John Isner são alguns dos 'trintões' que seguem em alto nível.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis