Notícias | Dia a dia | Australian Open
Djokovic é exigido, mas vence Dimitrov pela 10ª vez
21/01/2023 às 08h22

Djokovic agora enfrenta o australiano Alex De Minaur em busca de vaga nas quartas

Foto: Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - No décimo primeiro encontro entre Novak Djokovic e Grigor Dimitrov, o sérvio manteve a escrita e ampliou sua enorme vantagem no retrospecto diante do búlgaro. Ele marcou sua décima vitória sobre o rival e a oitava seguida para chegar às oitavas de final do Australian Open. Djokovic venceu com parciais de 7/6 (9-7), 6/3 e 6/4 em 3h07 de partida neste sábado. A única vez que ele perdeu para Dimitrov no circuito foi em 2013, no saibro de Madri.

Vindo de um jogo duro contra o francês Enzo Couacaud na segunda rodada, Djokovic só perdeu um set na primeira semana do torneio. Ele agora enfrenta o australiano Alex De Minaur, 24º do ranking, em confronto inédito no circuito. O estilo de jogo anfitrião exigirá uma disputa muito física na próxima segunda-feira.

Maior vencedor do torneio, com nove conquistas, o experiente jogador de 35 anos busca seu 22º título de Grand Slam, para igualar o recorde de Rafael Nadal. De quebra, o atual número 5 do mundo pode voltar ao topo do ranking se for campeão.

Assim como já vinha acontecendo desde o início do torneio, Djokovic novamente entrou em quadra com uma proteção na coxa esquerda. Ele sofreu essa lesão há duas semanas, na semifinal de Adelaide. A movimentação do sérvio esteve mais comprometida na primeira parcial. Mas depois de ser atendido no intervalo entre os sets, ele conseguiu jogar em melhor nível e com menos limitações.

Sérvio salvou três set-points na 1ª parcial
Com uma quebra logo no game de abertura e sem enfrentar break-points até liderar por 5/3, Djokovic chegou a ter três set-points no serviço de Dimitrov. O búlgaro se salvou, apostando na combinação entre saque e primeira bola, e logo depois devolveu a quebra para buscar o empate por 5/5.

Pouco depois, foi a vez de o sérvio escapar de dois set-points, um deles com ace, para forçar o tiebereak. Já no game desempate, Djokovic abriu 5-2, permitiu a reação e salvou outro set-point, mas conseguiu vencer os três últimos pontos da parcial.

A partir do segundo set, Djokovic já conseguia apresentar um nível mais alto de tênis, e o desconforto na coxa parecia mais controlado. O sérvio também não se desconcentrou com a liderança no placar. Ele não enfrentou beak-points e cedeu apenas seis pontos em seus games de serviço. A parcial teve apenas uma quebra, suficiente para que o ex-líder do ranking ampliasse sua vantagem.

Cada vez mais confiante em quadra, Djokovic começou o terceiro set em ritmo forte e conseguiu duas quebras logo cedo para abrir 3/0. Apesar de ter o serviço ameaçado e perder um game de saque, ele contou com erros de Dimitrov em pontos importantes para sustentar a liderança. Houve ainda mais um troca de quebras entre eles antes que o sérvio confirmasse a vitória em sets diretos.

Dimitrov liderou a estatística de aces por 15 a 11 e também a de winners por 53 a 28, mas cometeu 50 erros não-forçados contra só 22 do sérvio. A partida teve oito quebras de serviço, 5 a 3 para Djokovic. O eneacampeão criou 12 break-point e enfrentou 8 neste sábado.

Comentários