Notícias | Dia a dia
Chung lamenta temporada cheia de contusões
25/11/2018 às 09h54
Publicidade
Publicidade

Seul (Coreia) - Depois de um início animador de temporada, com semifinal na Austrália e quartas em Indian Wells e Miami, o coreano Heyong Chung se viu em meio a sucessivos problemas físicos que o tiraram da fase de saibro europeia e não produziram mais resultados significativos no piso duro, o seu predileto.

"Gostaria de ter tido uma boa campanha no segundo semetre, o que certamente me permitiria terminar o ano em posição mais alta do rnakin, mas sinto que meu corpo não está acompanhando meu momento", lamentou o número 25 do mundo em entrevista em seu país. "Os prazos de recuperação foram ficando cada vez mais longos, apareceram outras lesões e não achei um jeito de elevar o nível".

Chung teve uma grande atuação em Melbourne, onde eliminou Novak Djokovic. "Estou trabalhando duro para ser um jogador melhor", garante ele. "Quero me tornar um tenista agressivo, que não dê descanso aos adversários com um ritmo constante, implacável".

O coreano de 22 anos garante que a ascensão de Alexander Zverev e Karen Khachanov tem sido uma inspiração. "É motivador ver como alguns jovens estão alcançando a elite do tênis. O que mais desejo é disputar uma temporada sem lesões e assim poder demonstrar tudo o que avancei nos treinamentos".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis