Notícias | Dia a dia
Kyrgios encontra equilíbrio e mira calendário enxuto
01/12/2018 às 13h58

Kyrgios destacou importância do trabalho em sua fundação

Foto: Arquivo

Canberra (Austrália) - Uma das grandes promessas no circuito anos atrás, quando despontou na ATP, o australiano Nick Kyrgios ainda não conseguiu transformar todo o potencial que mostrou em conquistas, mas depois de procurar ajuda psicológica ele acredita estar encontrando seu caminho como tenista profissional.

“Sinto que descobri o que funciona para mim. Fazer longa sequência de torneios longe de casa, disputar eventos desnecessários e focar em coisas que não importam para mim acabaram me consumindo neste ano. Tive momentos sombrios durante esta temporada que passou”, revelou o australiano para o Sydney Morning Herald.

“Tenho me consultado com psicólogos para melhorar meu lado mental e acho que cresci como pessoa. Ter criado minha fundação também foi uma parte importante, pois é algo que me faz feliz. Ver as crianças que não teriam oportunidade podendo praticar esportes é uma coisa que me faz mais feliz do que estar em quadra”, pontuou o tenista de 23 anos.

Atual 35 do mundo e segundo melhor australiano da ATP, atrás do jovem Alex de Minaur, ele afirma ter conseguido encontrar o melhor balanço entre o lado pessoal e o profissional. “Tenho que fazer um calendário mais leve, jogar apenas os eventos que eu realmente quero, colocar meu foco na minha fundação e assim trazer boas vibrações. É isso que faz a diferença no final do dia”, disse.

Na temporada que passou, Kyrgios largou muito bem, conquistando o ATP 250 de Brisbane logo na primeira semana, mas depois não manteve o ritmo e ainda sofreu com lesões, uma delas o deixando de fora de Roland Garros. Nos Grand Slam, ele não passou da terceira fase no US Open e em Wimbledon, chgando às oitavas de final no Australian Open, seu melhor resultado.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis