Notícias | Dia a dia
Gilbert diz que ápice de Federer foi no AO de 2017
04/12/2018 às 10h46

Federer venceu mais dois Slam desde aquela conquista

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Ex-tenista profissional e técnico de renome, tendo trabalhado já com Andre Agassi, Andy Roddick, Andy Murray e Kei Nishikori, o norte-americano Brad Gilbert afirmou em entrevista ao Wall Street Journal que até agora não viu um desempenho mais sublime do suíço Roger Federer do que o em sua campanha na conquista do Australian Open de 2017.

“Ele se esforçou e conseguiu evoluir em seu jogo, o que é bastante complicado quando você está com seus 36 anos. Para ser sincero, nunca o vi mostrar um tênis melhor do que aquele”, analisou Gilbert, que destacou principalmente o desempenho do tenista da Basileia na final contra o espanhol Rafael Nadal. “Tudo se encaixou em uma mesma partida”, opinou.

O título de Federer em Melbourne quebrou um longo jejum seu em Grand Slam, uma vez que ele não levantava uma taça deste porte desde Wimbledon 2012. De quebra, ele teve uma chave dura pela frente, precisando bater quatro top 10 para triunfar. Além de Nadal, ele deixou também pelo caminho Tomas Berdych, Kei Nishikori e Stan Wawrinka.

Até mesmo o próprio suíço brincou com a situação de ter voltado a vencer um Slam logo após ficar seis meses parado por causa de lesões. “Não dava para prever que uma pausa de seis meses poderia trazer algo assim. Se eu soubesse disso com certeza teria feito isso antes”, ironizou à época o tenista da Basileia.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis